Ministério fecha acesso a documentos sobre 5G e Huawei

Itamaraty colocou correspondências de acesso irrestrito sob sigilo; informações são destacadas como ‘sensíveis’.

Logotipo Huawei
Imagem: Logotipo Huawei

Os telegramas ostensivos que tratam do tema 5G e a possível entrada da Huawei no país como fornecedora de equipamentos foram colocados em sigilo pelo Itamaraty.

Segundo o jornal O Globo apurou, os pedidos de acesso à informação são negados com o pretexto de que são dados sensíveis e com possibilidade de afetar a relação do Brasil com parceiros bilaterais e multilaterais.


Vale destacar que os documentos normalmente possuem acesso irrestrito.

A fonte procurou pelo embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman. Em declaração, o executivo afirmou que o Brasil sofrerá consequências, se não banir a chinesa.

Os documentos estão em sigilo desde dezembro de 2019. A última tentativa de acesso foi feita em julho de 2020.

Para quem não entende o conflito entre China e Estados Unidos, tudo começou quando a Huawei foi acusada de promover a espionagem para seus país de origem por meio dos equipamentos que fornece.

VIU ISSO?

–> Brasil poderá sofrer ‘consequências’ se permitir Huawei nas redes 5G 

–> Usuários fazem ‘campanha’ contra a Huawei nas redes sociais

–> EUA pretende financiar empresas concorrentes da Huawei

O problema é que a chinesa possui a tecnologia mais barata para a adesão ao 5G.

Na contrapartida, os americanos fazem uma verdadeira pressão política para que países aliados não abram as portas para a Huawei.

O Itamaraty fechou o acesso aos documentos sob argumento de que são “documentos preparatórios”.

É dessa forma que o governo consegue não desobedecer a Lei de Acesso à Informação, pois esse tipo de documento só pode ser divulgado após a tomada de decisão do poder público.

Com informações de O Globo

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários