Mais um site IPTV pirata é derrubado

Usuários tinham acesso de forma ilegal aos conteúdos da Sky, DAZN, Spotify e outras.

O combate à pirataria em todo o mundo continua. Dessa vez, uma operação na Itália derrubou um site IPTV que oferecia de forma ilegal conteúdos da Sky, DAZN, Spotify, Mediaset e Infinity para mais de 65 mil clientes.

A investigação começou no início do ano passado pela Unidade de Polícia Econômica e Financeira de Veneza. Neste último fim de semana, a Guardia di Finanza, agência ligada ao Ministério da Economia e Finanças da Itália, executou a ordem preventiva.


A operação realizou 72 buscas em 32 províncias italianas, identificando 22 pessoas que estavam envolvidas no processo de descriptografar os sinais das operadoras para distribuí-los na internet.

Outras 48 pessoas faziam o serviço de revenda dos conteúdos para os clientes.

Também foram apreendidos cartões pré-pagos que eram utilizados como forma de pagamento aos criminosos. Os clientes faziam recargas nos cartões, pagando pelo serviço ilegal e financiando o site IPTV.

Estima-se que foram creditados nesses cartões um milhão de euros (R$ 5,96 milhões na cotação atual) por ano.

VIU ISSO?

–> IPTV com 2 milhões de assinantes é derrubada

–> Anatel e Ancine se unem para bloquear sites IPTV piratas

–> Mais provedores de IPTV são derrubados

Ainda não está claro o que as autoridades italianas farão com os clientes do serviço. No início deste ano, a polícia local denunciou 223 usuários de serviços piratas, indicando multas e possíveis sentenças de prisão.

No início deste mês, um tribunal italiano também ordenou que prestadoras locais bloqueassem 56 servidores conectados a serviços de IPTV piratas.

Com informações de Torrent Freak.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários