IPTV com 2 milhões de assinantes é derrubada

Propriedades no valor de 5 milhões de euros foram confiscadas e os suspeitos foram detidos; entenda a operação.

Investigação da Europol
Imagem: Divulgação Europol

Carros, relógios de luxo, dinheiro e criptomoedas foram alguns dos itens encontrados e confiscados na casa de um dos suspeitos por comandar uma das maiores operações de IPTV do mundo, derrubada pela polícia espanhola.

Na última quarta-feira, 10 de junho, foi encerrado um dos serviços mais populares de TV por assinatura pirata via internet, que nutria uma rede com 2 milhões de assinantes e um lucro que chegava a 15 milhões de euros.


Para derrubar a operação, a Polícia Nacional da Espanha contou com apoio de órgãos policiais de países na Bélgica, Canadá, República Tcheca, Dinamarca, França, Itália, Alemanha, Luxemburgo, Holanda, Polônia, Romênia, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos.

A propósito, o combate ao sistema pirata de TV se intensificou nos últimos meses, já que a venda de conteúdo digital se tornou uma importante fonte de renda para estúdios e distribuidores, por conta do novo coronavírus.

Por um sistema de IPTV, o usuário paga um preço baixo e recebe um login para acessar, via aplicativo, uma rede com diversos canais da TV por assinatura disponíveis.

Há também a venda ilegal de aparelhos que prometem acesso vitalício ao serviço e o consumidor paga apenas pelo equipamento, mas os sinais podem e já são derrubados por autoridades mundiais.

VIU ISSO?

–> Mais provedores de IPTV são derrubados
 
–> Anatel e Ancine se unem para bloquear sites IPTV piratas

–> Vendedores de IPTV pirata são presos

ECONOMIZE! 💰 Compare os planos das operadoras de celular e escolha o mais vantajoso para você.

Ao todo, a polícia espanhola prendeu onze suspeitos e interrogou outras 16 pessoas pela venda do serviço ilegal de IPTV.

“Mais de 2 milhões de assinantes estavam recebendo esses serviços ilegais, totalizando os lucros da rede criminosa em cerca de 15 milhões de euros. A investigação focou em desligar os servidores e desconectar os endereços IP e obter informações relevantes para efetivamente desmantelar o grupo criminoso”, destacou a Europol.

Confira abaixo o vídeo divulgado da operação:

Com informações de TorrentFreak

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
6 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários