CAIXA não se responsabiliza por sumiço do auxílio no Nubank

Usuários viram seus saldos ficarem negativos com o problema que ocorreu entre as duas empresas; entenda.

Divulgação Nubank
Imagem: Divulgação Nubank

Na semana passada, uma complexa situação envolveu os aplicativos Nubank e PicPay, assim como todos os usuários que optaram em receber o auxílio emergencial pelo serviço de ambas companhias.

A distribuidora do benefício, a CAIXA Econômica Federal, finalmente esclareceu o imbróglio no sistema financeiro das empresas que gerou tumulto nos últimos dias.


Para quem não está por dentro do assunto, tudo começou quando os valores oriundos do auxílio emergencial supostamente desapareceram das contas digitais oferecidas pelo PicPay e Nubank.

Ambas empresas rapidamente foram para os assuntos mais comentados das redes sociais e receberam severas críticas dos usuários, que não entendiam o ocorrido.

Clientes do Nubank chegaram a ficar com o saldo negativo, mas a fintech não demorou para normalizar o saldo dos consumidores afetados.

Em pronunciamento, o banco digital comunicou que foi avisado pela CAIXA sobre uma possível duplicação de valores dos boletos de transferência para as contas do Nubank, por isso realizou uma medida de segurança.

VIU ISSO?

–> Nubank emite alerta sobre carteiras digitais

–> Spotify e Nubank ficam fora do ar no iPhone

–> Clientes Nubank ganham desconto em chip internacional

O que realmente aconteceu?

Depois, chegou a vez da CAIXA se explicar. Por meio de uma live no YouTube, Cláudio Salituro, vice-presidente de Tecnologia e Digital da Caixa Econômica Federal, esclareceu a situação.

Normalmente, a numeração do código de barras de um boleto termina com o valor da compra. Entretanto, no caso dos boletos gerados para fazer transferência, o número final é 00.

Se uma pessoa tenta enviar o valor de R$ 1.200 nesse formato, pagando dois boletos de R$ 600, a numeração de ambos será a mesma.

Com isso, surgiu a comunicação de uma possível duplicação dos valores e foi pedida uma investigação do caso.

Dessa forma, as duas empresas coletaram temporiamente o dinheiro de seus usuários. Quem havia gasto ficou com um saldo negativo.

A própria CAIXA afirma que comunicou ao Nubank que não havia duplicação nos boletos e destacou que não é responsável pelo sumiço do dinheiro na conta dos consumidores.

Confira o trecho em que Cláudio Salituro esclarece:

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários