5G vai chegar antes do leilão, segundo CEO da Oi

Atual presidente da Oi defendeu a massificação efetiva da fibra óptica quando abordou sobre o tema; entenda.

Ilustração - Smartphone
Imagem: PxHere

Em debate recente, Rodrigo Abreu, CEO da Oi (OIBR3 / OIBR4), colocou a fibra óptica como uma das grandes protagonistas para a chegada no 5G no Brasil. Para ele, a massificação efetiva das redes é necessária, só assim teremos a verdadeira conectividade de quinta geração.

De acordo com o executivo, o leilão da Anatel, adiado para 2021, não é o ponto de partida para a tecnologia, que chegará com o refarming das frequências disponíveis.

Entretanto, não há mais espaço para qualquer adiamento, o prazo acabou e o processo todo precisa ocorrer no próximo ano.

Atualmente, a Oi é a maior operadora com presença de fibra, com cobertura para 2.000 municípios, mas o serviço efetivo ainda está 100 cidades.

Já sobre o cenário brasileiro, Abreu destaca que a infraestrutura está presente em mais ou menos 300 ou 400 cidades. Ainda é pouco e sem fibra não haverá 5G, mesmo com o leilão.

Portanto, a disponibilidade para o usuário final não será de imediato, assim como especialistas fazem a previsão.

VIU ISSO?

–> Como a Claro vai ofertar ‘5G’ antes do leilão de frequências?

–> Ministro das Comunicações confirma leilão 5G para 2021

–> Paulo Guedes é a favor da Huawei no Brasil

Em etapa inicial, as soluções de Internet das Coisas (IoT) para empresas será o primeiro passo da nova conexão móvel.

Com informações de Convergência Digital

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários