Ericsson manterá plano de investir R$ 1 bilhão no Brasil

Apesar da Covid-19, fabricante sueca está apostando na tecnologia de compartilhamento de espectro entre 4G e 5G.

Ericsson HQ. Architect: Wingårdhs Arkitektkontor

Anunciado pela primeira vez em novembro do ano passado, durante reunião com o presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Ricotta, presidente executivo da Ericsson para o Cone Sul, afirmou que a companhia continua comprometida em investir R$ 1 bilhão no Brasil nos próximos cinco anos, apesar da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A fábrica brasileira da Ericsson, instalada em São José dos Campos/SP, fornecerá infraestrutura de telecomunicações para operadoras do país e para países da América Latina, inclusive de equipamentos 5G.


Entretanto, o executivo mostra preocupação com a forte depreciação da moeda brasileira em relação ao dólar, uma vez que boa parte dos componentes utilizados na fabricação local é importada. Nesta quinta-feira, 14, o dólar chegou a ser cotado a R$ 5,90.

“O país inteiro está passando por um cenário de incerteza devido à situação atual. Entendo que é muito cedo para dizer algo sobre como a taxa de câmbio afetará a produção. Na Ericsson, mantemos as projeções que apresentamos no início do ano “, disse Ricotta.

Porém, com relação à fábrica brasileira, a Ericsson ainda não prevê nenhuma mudança de planos no momento, com a planta 100% operacional, apesar de apenas 30% de sua força de trabalha estar ativa.

No momento, a Ericsson está testando em conjunto com as operadoras latino-americanas uma tecnologia de compartilhamento de espectro que permitiria lançar mais rapidamente a conexão 5G a partir das redes 4G existentes.

VIU ISSO?

–> Consumidor está disposto a pagar mais pelo 5G, diz Ericsson

–> EUA continua a fazer lobby sobre o Brasil na questão do 5G

–> 5G pode aumentar a arrecadação anual de impostos em bilhões

Não existem restrições regulatórias no Brasil para esse tipo de tecnologia, o que poderia oferecer a conexão de nova geração antes mesmo do leilão.

A suíça Swisscom e a holandesa Vodafone, por exemplo, já adotaram uma estratégia de convivência do LTE e do 5G, por meio do compartilhamento dinâmico do espectro.

Tal tecnologia poderia ajudar na recuperação da economia brasileira. A Ericsson estima que o 5G possa gerar R$ 323 bilhões em receitas para o setor até 2030, representando um aumento de 12% em relação a 2020.

Com informações de BNamericas e Teletime.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários