Claro e TIM são apontadas como anunciantes de sites com fake news

Operadoras caíram no movimento “Sleeping Giants Brasil”, que também apontou marcas como Telecine, Dell, Samsung e outras.

Logotipo TIM e Claro
Imagem: Logotipo TIM e Claro

Para quem não é familiarizado, o movimento Sleeping Giants é conhecido nos Estados Unidos por derrubar o sustento econômico de sites da extrema direita que propagam notícias falsas.

Recentemente, a iniciativa aterrissou no Brasil e começou a expor marcas que anunciam em sites que publicam e lucram por meio de informações falsas. Entre as mencionadas estão Philips, Samsung, Americanas, TIM, Claro, Mercado Livre, Caixa, Telecine, entre outras.


Pelo Twitter, a iniciativa ganhou o apoio de influenciadores com importantes presenças digitais. O produtor de conteúdo Felipe Castanhari foi um deles, que considerou o movimento “uma das soluções mais geniais já vistas para combater fake news”.

Outro que demonstrou apoio foi o apresentador da TV Globo Luciano Huck, que pediu mais seguidores para o perfil do Sleeping Giants Brasil.

Na noite da última quarta-feira, 20 de maio, algumas marcas atenderam ao chamado do movimento e anunciaram a remoção de anúncios dos sites que lucram pela propagação de notícias falsas. Confira algumas:

Outras apenas destacaram que não apoiam ações do tipo, mas não mencionaram uma remoção ainda, veja:

VIU ISSO?

–> CPMI das Fake News convoca operadoras

–> Operadoras são intimadas pelo TSE

–> Campanha Claro Mães oferece Galaxy S20 com desconto de R$ 2.600

Entre as operadoras de telecomunicações, Claro e TIM foram apontadas pelo perfil e ainda não se manifestaram sobre uma possível remoção dos anúncios. Confira:

A iniciativa gerou um grande debate nas redes sociais, gerado pela polarização política do país e comentado, constantemente, por pessoas com diferentes posicionamentos e lados políticos.

[ATUALIZAÇÃO – 21/05/2020 19h47]:

Em contato com o Minha Operadora, a Claro enviou o seguinte posicionamento:

“A política de mídia programática da Claro ficou ainda mais criteriosa para negativar todos os veículos que tenham conteúdo falso, duvidoso e antiético, e assim não recebam mais anúncios automáticos.

Vamos monitorar e zelar para que nossos anúncios programados automaticamente apareçam em portais que valorizam informações confiáveis, de fontes seguras, além da diversidade de opinião”.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

4
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
3 Número de Comentários
1 Número de Respostas
4 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
4 Autores de comentários
Felipe SalomãoDilRibeiro (em 🏡)gustavosilvaHelliton Soares Mesquita Autores recentes de comentários
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Helliton Soares Mesquita
Colaborador

Bom saber desse ataque a liberdade de expressão. Eu tinha tirado esse site da minha lista de sites de noticias por viés, assim como fiz com Folha, G1 entre outros. Porém apesar de discordar acho absurdo esse ataque a liberdade de expressão e de existência do site. Senão, devo achar justo ataques jornais que considerado enviesado como a Folha.

Cidade - UF
Rondonópolis - MT
gustavosilva
Colaborador
gustavosilva

Esses sites podem enganar quantos idiotas eles quiserem, mas as marcas não são obrigadas a compactuar com eles, já que eles muitas vezes comentem crimes contra a honra alheia. Cada um anuncia onde quiser e o Google AdSense vai ter que tirar os anúncios de sites duvidosos dos quais as marcas não queiram se associar.

Cidade - UF
Maceió
DilRibeiro (em 🏡)
Colaborador

Certissimo. Essa gente maldita confunde liberdade de expressão com disseminação de notícias falsa, mentiras. Ataquem onde mais importa: no bolso.

Cidade - UF
Sp- SP
Felipe Salomão
Colaborador
Felipe Salomão

Seus fdp apoiadores de censura. Esse site esquerdista está denunciando todos sites conservadores com a desculpa de ser fake news., puramente por ideologia. Eles pesquisam marca alvo no google, em seguida abrem site a ser atacado, printam google ads da marca no site e denunciam. Eles não combatem fake news, até pq, quem tem moral para determinar o que é verdade ou mentira. Eles só denunciam sites de direita, com viés claríssimo. Intuito é único e exclusivo de censura. Nunca irão denunciar sites da extrema esquerda como DCM, Brasil247, etc.

Cidade - UF
Campos