TIM e Vivo enviam suas propostas pela Oi Móvel

Operadoras querem negociar em conjunto; entenda melhor a operação que pode marcar a saída da tele carioca do mercado de telefonia móvel.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Se em 2019 acompanhamos toda a saga da Claro na compra da Nextel, em 2020, muito provavelmente, teremos a venda da Oi Móvel (OIBR3 / OIBR4) para agitar o mercado de telecomunicações.

Em nota, na noite da última terça-feira, a operadora carioca enviou um comunicado que o Bank of America Merrill Lynch, assessor financeiro da empresa, recebeu manifestações de terceiros interessados no negócio.


Entretanto, o documento assinado por Camille Loyo Faria, Diretora de Finanças e Relações com Investidores, diz que tudo segue em análise e ainda não é possível informar sobre uma possível concretização ou avanço.

A Oi segue analisando todas as alternativas existentes que possam dar mais eficiência à realização do seu Plano Estratégico, não sendo possível inferir, nesse momento, que potenciais negociações efetivamente cheguem a bom termo e que uma operação de venda seja concretizada, diz o comunicado.

VIU ISSO?

–> TIM deve ficar com 70% da Oi Móvel

–> Venda da Oi móvel atrapalharia a expansão do 4G no país, diz Anatel

–> Oi quer vender divisão de telefonia móvel, diz colunista

Na mesma noite, a Telefônica, controladora da Vivo (VIVT3), confirmou aos seus acionistas e mercado em geral que manifestou seu interesse na marca, junto com a TIM (TIMP3), que fez o mesmo.

Se a negociação for concretizada, cada uma das partes receberá uma parcela do negócio, conforme as duas destacaram.

O avanço das conversas marcará também a saída da Oi do mercado de telefonia móvel. A prestadora poderá se concentrar apenas nos serviços de fibra óptica e TV por assinatura.

A conexão via fibra, inclusive, deve ser o carro-chefe de atuação da marca nos próximos anos.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Vinícius Guerra

Nós que somos consumidores, a venda da Oi, acaba sendo ruim, pois é menos uma concorrente no mercado, eu vejo por 2 vetores: Lado bom, terá uma melhor cobertura de rede, sinal, 4G, enfim, pois o grupo Telefonica e TIM, melhorarão os seus serviços. Lado ruim, teremos menos uma operadora no mercado, ou seja, menos uma concorrente, não sei o que a Claro está achando disso, ou se pode acionar até o CADE. Pois Telefonica e TIM, passarão a ter muito mais clientes em suas carteiras. Eu adoraria que a Oi tivesse fluxo de caixa, capacidade para poder investir, mas… Leia mais »

Cidade - UF
Rio de Janeiro
Jefferson

Se a TIM comprar a Oi a única concentração de mercado vai ser aqui no Nordeste, pq no resto do Brasil Oi e TIM são um fiasco. Detalhe que aqui Oi/TIM oferecem os piores serviços e a militância é resistente kkkk

Cidade - UF
Recife - PE
Tauan Fontoura

Espero que a Oi seja vendida e que volte a crescer para os consumidores terem mais uma opção na concorrência.
Mas para isso acontecer tem que ser vendida pra uma empresa diferente das três grandes do país.
Tem que manter pelo menos 4 grandes e não ser diluída em 3.

Cidade - UF
Porto Velho RO
Tauan Fontoura

Seria perfeito pra concorrência no Brasil se 2 empresas de fora dividisse a Oi e entrassem na briga pra crescer no país.
Assim teríamos 5 grandes empresas no lugar de 3 ou 4.

Cidade - UF
Porto Velho RO