Netflix enfrenta instabilidades nas últimas horas

Clientes começaram a ter problemas na plataforma por volta das 21h da última segunda-feira.

Ilustração Netflix
Imagem de fundo: Ilustração Pixabay

Presença rara nas instabilidades destacadas pelo DownDetector, a Netflix deu trabalho para seus consumidores na última segunda-feira, 23.

Por volta das 21h18, a gigante do segmento de vídeo sob demanda começou a crescer nas notificações registradas pelo site, que mapeia falhas de serviços diversos no mundo inteiro.


No Brasil, o pico foi registrado nesse horário com 38% dos problemas mais relatados relacionados a transmissão via streaming.

Já outros 32% dos usuários encontraram dificuldades no site, enquanto os 29% restantes observaram as falhas na tela de login.

Entretanto, o maior índice de instabilidades foi mesmo registrado na madrugada de domingo para segunda-feira. Às 4h29 da manhã, a plataforma teve mais de 60 notificações.

O serviço começou a ser normalizado durante o dia, com quedas e falhas pontuais durante o dia.

Outras partes do mundo foram mais afetadas

A noite da última segunda-feira na Netflix foi ainda pior para os moradores dos Estados Unidos.

Por lá, o problema também ocorreu na madrugada e voltou a ficar frequente no horário nobre, no mesmo momento de pico registrado no Brasil: 21h18.

Uma normalização foi sentida por volta das 3h da manhã. Os registros também seguiram pelo Reino Unido, país que teve mais problemas com a plataformas às 20h da segunda-feira, além da madrugada.

Já Alemanha não foi afetada em horário nobre, mas seus consumidores também enfrentaram problemas com a Netflix na madrugada da última segunda-feira.

VIU ISSO?

–> Campanha de boicote à Netflix tem efeito contrário
 
–> Netflix e Samsung fecham parceria de conteúdo exclusivo

–> Netflix pretende oferecer plano anual

Sobrecarga?

Em período mundial de quarentena e reclusão domiciliar preventiva ao novo coronavírus, é bem provável que a Netflix passe por “sobrecargas” frequentes.

Além de um próprio congestionamento da plataforma, a gigante companhia de entretenimento estuda reduzir a qualidade de transmissão em várias partes do mundo para não comprometer a infraestrutura de internet das operadoras, que estão com altíssima demanda.

A medida já foi realizada na União Europeia e pode ser adotada até mesmo no Brasil. Por aqui, apenas o Globoplay optou em reduzir sua qualidade para 720p.

Repercussão

Confira a repercussão mundial sobre o período de instabilidades da Netflix:

Empresa é conhecida por histórico estável

Ao menos no Brasil, a última vez em que os clientes da empresa enfrentaram algum tipo de instabilidade na plataforma foi em novembro de 2019, meses atrás.

A marca não é conhecida por apresentar problemas frequentes. Ainda não há um comunicado oficial a respeito do ocorrido na última segunda-feira.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de