Globo toma iniciativa inédita para colaborar com operadoras

Netflix também pode seguir pelo mesmo caminho no Brasil, temporariamente; entenda.

Imagem: Reprodução TV Globo/Divulgação

Durante o programa Fantástico, exibido no último domingo, 22, pela TV aberta, o grupo Globo anunciou a redução da qualidade de transmissão de todos os conteúdos no streaming Globoplay, assim como em outros serviços.

A ideia é colaborar com as operadoras brasileiras, que muito provavelmente terão suas infraestruturas de internet sobrecarregadas com a alta demanda durante o período de quarentena e reclusão domiciliar contra a pandemia do COVID-19.


Uma entrega limitada de dados favorece também que mais pessoas tenham acesso ao conteúdo da plataforma durante o período.

Resoluções mais altas de vídeo como o 4K e Full HD (1080p) não estão mais disponíveis e dão espaço para o HD comum (720p), que passa ser a maior qualidade de transmissão na plataforma.

Para explicar a decisão, a emissora apresentou um exemplo: 60 minutos de novela consumiam 2,5 GB no Full HD, com a redução, o número cai para 1,2 GB.

É uma mudança que também considera sites do grupo Globo como G1, GloboEsporte, GSHOW e Globosat Play.

“A decisão foi tomada após a observação de um grande crescimento nas curvas de consumo da internet brasileira, como consequência do isolamento das famílias em suas residências”, destacou a Globo em comunicado.

A companhia enfatiza também se trata de uma iniciativa temporária e sem limitação de dados, o usuário continua com a possibilidade de assistir quantos vídeos quiser.

VIU ISSO?

–> Coronavírus: tráfego de internet aumenta 40% durante quarentena

–> Globoplay libera filmes da Disney para incentivar reclusão
 
–> Conheça os principais golpes que se aproveitam do coronavírus

E a Netflix?

No exterior, a gigante do streaming acatou com o pedido da União Europeia para reduzir a resolução dos vídeos e evitar uma sobrecarga nas redes de internet do continente.

A estimativa é que a mudança proporcione uma redução de 25% no tráfego de toda a Europa e facilite que as operadoras continuem a entregar um serviço de boa qualidade para a população.

Nos últimos dias, abordamos a questão aqui no Minha Operadora. No Brasil, o tráfego de internet aumentou 40% nesse período em que todos estão de quarentena ou reclusão domiciliar preventiva para evitar que o coronavírus se espalhe.

Com isso, a principal demanda para a internet é atender parte da população que trabalha de home office e outra parte que tem os serviços de streaming como essenciais para garantia do entretenimento em tempos de pânico.

Portanto, é bem provável que a Netflix também adote a medida, assim como os concorrentes, para que a internet brasileira não tenha um colapso.

O questionamento para a marca partiu do jornalista Mauricio Stycer, que confirmou a possibilidade, já que a empresa garantiu que estuda adotar a medida por aqui.

Com informações de UOL e G1

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Rogerio Pires

Acredito que esta sobrecarga já esteja ocorrendo; neste último FDS várias vezes, ao realizar vídeo chamadas via Whatsapp, as mesmas ficaram sem som e/ou travaram. Fiquei na dúvida se o problema está ocorrendo no próprio serviço do Whatsapp, ou na rede fixa da Claro/Net.

Cidade - UF
Uberlândia - MG
Frederico Espíndola

Tenho Tim live fixa e Vivo 4G, até agora não percebi nenhuma degradação na qualidade de servico.

Cidade - UF
Goiânia
Rogerio Pires

Tomara que meu caso, tenha sido um caso isolado. Se olharmos os países europeus, o isolamento social está apenas no começo por aqui.

Cidade - UF
Uberlândia - MG