Oi leva fibra ótica para mais cidades brasileiras

Expansão da rede de FTTH da operadora segue a todo vapor; estratégia faz parte do plano estratégico para recuperação do caixa.

Divulgação Oi
Imagem: Divulgação Oi

A Oi não estava para brincadeira quando manifestou o desejo em se tornar uma “empresa de fibra”. Prova disso é que a rede de FTTH da operadora segue a todo vapor em expansão pelo país afora.

O estado de Santa Catarina teve mais cidades contempladas com a conexão de alta velocidade da prestadora. São elas: Florianópolis e Brusque. Até então, a fibra da Oi estava disponível apenas em Blumenau e Rio do Sul.

No geral, a companhia já levou sua nova e potente conexão para 80 municípios no país e já conta com um total de 600 mil usuários. Só na região Sul, são 72 mil clientes.

A expansão faz parte do plano estratégico da empresa anunciado em julho. Na ocasião, a marca manifestou o desejo em se tornar uma “empresa de fibra” e aproveitar a estratégia do reuso da infraestrutura para acelerar o crescimento.

VIU ISSO?

–> Prejuízo da Oi cresce 330% em relação a 2018

–> Oi lança pós-pago com Roaming de Dados internacional

–> Oi antecipa resultado final do Masterchef nas redes sociais

“A principal estratégia de negócios da companhia é seguir com a expansão da fibra ótica pelo país, oferecendo a melhor experiência no uso da internet aos nossos clientes, que querem cada vez mais jogar online e consumir entretenimento. Além da banda larga, oferecemos também IPTV e VOIP, comentou Giovani Silva, diretor de varejo e empresarial da Oi na região Sul.

Os investimentos em Santa Catarina se aproximaram de 113,9 milhões entre e janeiro e setembro. Os primeiros bairros de Florianópolis contemplados foram Capoeiras, Coqueiros, Estreito e Trindade. Já em Brusque: Azambuja, Centro, Jardim Maluche, Primeiro de Maio e Santa Terezinha.

Nos últimos dias, a Oi apostou também no lançamento de um plano móvel com 100 GB de dados e 10 GB para uso no Estados Unidos.

A companhia segue no reforço das estratégias para recuperar os resultados negativos registrados no caixa. No comparativo com 2018, o prejuízo da operadora cresceu 330% no último balanço trimestral.

Com informações de Tudo Celular

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários