Streaming da Apple não fez sucesso entre clientes da marca

Parece que a produção de conteúdo audiovisual da maçã ainda não convenceu os consumidores; entenda a análise.

Divulgação Apple TV+
Imagem: Divulgação Apple TV+

A oferta é a seguinte: quem comprou um dispositivo Apple a partir do dia 10 de setembro de 2019 ganha um ano de assinatura grátis no Apple TV+, streaming da marca lançado recentemente.

O problema é que a promoção não foi suficiente para atrair clientes para a plataforma de vídeo sob demanda da maçã.


Menos de 10% dos clientes da marca aceitaram a promoção oferecida para os clientes da companhia, segundo uma estimativa feita pelo analista Toni Sacconaghi, conhecido mundialmente.

Ele considera como um número baixo, são menos de 10 milhões para uma promoção atrativa de entretenimento. Para isso, alguns fatores são considerados.

O primeiro é a divulgação da Apple. Vários dispositivos da marca foram testados e, durante a aquisição, o consumidor não é informado sobre a oferta.

VIU ISSO?

–> Apple TV+ estreia no Brasil com acesso em poucos dispositivos

–> Apple TV+ não é sobre vencer a Netflix, segundo Tim Cook

–> Apple TV+ contrata ex-CEO da HBO

Um acervo limitado também é atribuído como um dos motivos para a baixa adesão ao Apple TV+. Na briga com a Netflix, o serviço perde muito. O número de produções disponíveis não chega a 50.

As séries originais do streaming da maçã também não fizeram sucesso entre os críticos, outro fator que pode ter contribuído para o insucesso.

A exceção é o drama The Morning Show, com a estrela Jennifer Aniston. A série arrebatou várias indicações ao Globo de Ouro e segue como uma das favoritas para o Emmy 2020.

Mas, fica comprovado que a Apple não possui o mesmo prestígio e notoriedade que tem com tecnologia na área de produção audiovisual.

Ainda, pois a empresa possui recursos suficiente para se consolidar na área.

Com informações de iMore

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de