Claro fará nova experiência 5G

Operadora vai aproveitar a sétima edição do Rio Open 2020 para apresentar a conectividade de quinta geração.

Divulgação Claro
Imagem: Divulgação Claro

O maior torneio de tênis da América Latina abriga uma nova experiência com o 5G, dessa vez comandada pela Claro, patrocinadora master do evento.

A operadora aproveita o Rio Open 2020 para divulgar uma série de serviços em seu estande especial e climatizado, com várias ações para o grande público.


Para experimentar a conectividade de quinta geração, os espectadores são convidados a uma experiência com óculos de realidade virtual.

Nele, é possível jogar uma partida de tênis de mesa com outro participante, viver o cenário virtual disponível e conhecer todo o potencial da conexão para games e outras atividades.

VIU ISSO?

–> 5G poderá substituir banda larga fixa residencial

–> Como é a operação 5G da Claro, Vivo e TIM mundo afora?

–> Claro faz holograma em demonstração 5G

Mas as ativações não param por aí. Os clientes da operadora podem ainda desfrutar da conexão 4.5G. A prestadora também é responsável por uma conexão Wi-Fi gratuita para o grande público.

As outras ações são para divulgar a Claro Gaming, plataforma de games da marca, além do espaço NOW Kids, que promete conforto para quem deseja recarregar as energias entre uma área e outra.

O evento começou no dia 17 de fevereiro e segue até o dia 23, domingo, no Leblon Boulevard, localizado no Rio de Janeiro.

A expectativa é que aproximadamente 50 mil pessoas compartilhem a experiência de velocidade e conectividade da operadora.

Com informações de Promoview

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

1
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Vinícius Guerra
Colaborador

5G só estará pronto no Brasil lá para 2025, até porque faltam aparelhos, antenas, até se tornar popular, vai demandar muito tempo. As operadoras tinham que melhorar o 3G e 4G!

Cidade - UF
Rio de Janeiro