Oi garante mais R$ 120 milhões para o caixa

Operadora está determinada em acumular recursos para garantir a liderança no mercado de fibra ótica.

Prédio vendido pela Oi
Imagem: Google Street View

A Oi (OIBR3 / OIBR4) começou 2020 concentrada em acumular recursos para garantir a operação dos próximos anos com outro foco, segundo as palavras de Rodrigo Abreu, novo CEO da marca.

Depois de vender a participação na angolana Unitel por US$ 1 bilhão e imóveis milionários no Brasil, a tele carioca garantiu outra negociação favorável para seus cofres.


Agora, a prestadora concluiu a venda de um prédio em Botafogo, no Rio de Janeiro, pelo valor de R$ 120,5 milhões. A compradora é a Alianza Gestão de Recursos Ltda.

O comunicado foi enviado por e-mail e a Oi destaca que é mais uma iniciativa parte do projeto da venda de ativos não essenciais, previsto no plano estratégico divulgado em julho de 2019.

VIU ISSO?

–> Definido o novo carro-chefe de atuação da Oi

–> TIM deve ficar com 70% da Oi Móvel

–> Oi vende suas ações da Unitel

A operação ganhou manifestação favorável do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e do Administrador Judicial. A aprovação foi feita pelo Juízo da 7ª Vara Empresarial do RJ.

Ainda é preciso cumprir obrigações contratuais, mas a transferência do imóvel, assim como o pagamento estão previstos para março de 2020.

Em entrevista recente, Rodrigo Abreu confirmou que novo carro-chefe da Oi é a atuação com infraestrutura, além da busca pela liderança no mercado de fibra ótica.

A venda da unidade móvel pode ser um passo essencial para garantir o futuro da marca, que deve concentrar os investimentos e negociar 70% dos ativos com a TIM e outros 30% com a Vivo.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários