Governo angolano congela bens de acionista da Unitel

Investigação de corrupção afeta a Unitel, a principal empresa de telefonia móvel do país.

O governo de Angola, na África, acaba de congelar 100% dos bens da empresária Isabel dos Santos, filha do ex-presidente do país José Eduardo dos Santos. A ação foi motivada pela suspeita de que a empresária e seus sócios tenham desviado mais de US$ 1 bilhão (em torno de R$ 4 bilhões) de fundos públicos.

A apreensão judicial de bens afeta diretamente a Unitel, a principal empresa de telefonia móvel do país. A empresária detém 25% das ações da operadora, por meio das empresas Vidatel e Limited.


Atualmente, Isabel compõe o conselho de administração da Unitel, no entanto, não tem a simpatia de outros acionistas. É o caso da Oi, que também possui participação de 25% da operadora angolana. A empresa brasileira reclama na justiça holandesa uma compensação por possíveis transações realizadas pela empresária para enriquecimento próprio.

Além da Unitel, Isabel também tem participações nos bancos BIC e Banco de Fomento Angola, que estão entre as maiores instituições financeiras do país.

VIU ISSO?

–> Oi sairá da Unitel a partir de outubro

–> Para especialista, situação de Isabel dos Santos na Unitel é frágil

–> Angola se livra do monopólio em telecomunicações

O congelamento visa evitar o envio de dinheiro para o exterior. A fortuna estimada da empresária fora de Angola é de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 8 bilhões).

A empresária nega as acusações e classifica a investigação de corrupção como política. No twitter, Isabel tentou tranquilizar os funcionários das empresas envolvidas.

Com informações de O Globo.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários