Operadoras serão obrigadas a comunicar extinção de planos

Conforme apuração de Ministério Público, empresas estão fazendo alterações unilaterais de contratos sem notificar consumidores com antecedência.

A partir da decisão do juiz Éder Jorge, da 20ª Vara Cível de Goiânia, em Goiás, as operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo serão obrigadas a notificar aos consumidores com um mês de antecedência qualquer alteração ou extinção dos planos de telefonia.

A ação civil pública foi proposta pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) que apurou que as prestadoras estão fazendo alterações nos contratos firmados, sem fazer a prévia comunicação aos consumidores.


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já possui uma norma que obriga as empresas a informar previamente o consumidor em eventuais mudanças e reajustes em seus serviços. No entanto, o Ministério Público apurou vários relatos de que, na prática, isso não estava acontecendo.

Na decisão, ficou tutelado que as empresas devem oferecer a oferta de planos com prazo determinado e que cada alteração deve ser comunicada com 30 dias de antecedência ao cliente. As prestadoras têm 45 dias para comprovar que se adequaram ao que foi tutelado.

VIU ISSO?

–> Claro vai indenizar cliente por ‘desvio produtivo’

–> Internet caiu? Vivo terá que pagar indenização por quedas

–> Reclamações diminuirão com o novo marco das teles, diz ministro

O juiz estabeleceu multa diária de R$ 20 mil, para cada empresa que descumprir a decisão, em favor de fundo para defesa do consumidor.

As empresas de telefonia móvel têm até 3 de janeiro de 2020 para contestar a decisão do juiz.

Com informações de Rota Jurídica.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários