Idoso é preso após ligar 24 mil vezes para reclamar de operadora

Usuário exigia que um representante da empresa o visitasse para pedir desculpas por violação em seu contrato.

Foto: Jim Reardan/Unsplash

Um homem de 71 anos, identificado como Akitoshi Okamoto, foi detido no Japão após ligar cerca de 24 mil vezes para fazer uma reclamação junto a operadora de telefonia KDDI Corporation.

Segundo autoridades japonesas, os milhares de telefonemas ocorreram durante oito dias e foram motivadas por uma suposta violação do contrato de serviço. Okamoto acusava a KDDI de que seu telefone não conseguia captar transmissões de rádio.


A empresa afirmou que há mais de dois anos o cliente liga para o call center gratuito para insultar os atendentes e exigir que um representante da operadora o visitasse para fazer desculpas em público. Ele também desligava o telefone no momento que as ligações eram atendidas.

Segundo a legislação japonesa, uma pessoa pode ser presa por “obstrução fraudulenta de negócios”, ao atrapalhar o funcionamento normal de uma empresa.

VIU ISSO?

–> Reclame Aqui: agora é possível enviar reclamações por WhatsApp

–> Diminui número de reclamações contra operadoras

–> Lançada nova versão do aplicativo Anatel Consumidor

A operadora disse que inicialmente não pretendia prestar qualquer queixa, mas como as ligações se tornaram frequentes, a ponto de atrapalhar o atendimento dos outros clientes, ela não teve alternativa senão fazer a denúncia.

O rápido envelhecimento da população do Japão tem gerando vários problemas sociais para o país. Acidentes fatais de carro provocados por pessoas mais velhas, bem como agressões de idosos contra operários de ferrovias tem sido cada vez mais comuns.

Com informações de BBC e Japan Times.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários