DENÚNCIA: Vivo TV bloqueia gravação nos canais Premiere e Combate

Programadora Globosat negou realizar qualquer restrição para gravações em DVR no decodificador das prestadoras.

Divulgação da Vivo TV
Imagem: Divulgação Vivo TV

No início do mês, uma cliente da Vivo procurou a redação do Minha Operadora para denunciar que a TV por assinatura da marca bloqueou gravações nos canais Premiere e Combate. Pode não ser um problema enfrentado por todos os assinantes, mas, de acordo com a fonte, há outros consumidores com a mesma reclamação.

Moradora de Curitiba, no Paraná, a consumidora em contato conosco é assinante dos serviços de banda larga, TV paga e telefonia da operadora. A prática começou há mais ou menos quatro meses.


Assim que impossibilitada de gravar as emissoras, ela conta que todo o conteúdo gravado anteriormente e armazenado no decodificador sumiu. Foi a partir disso que a assinante abriu uma série de protocolos para tentar entender o ocorrido, já que não recebeu notificações da prestadora.

“Na primeira vez, o técnico veio, achou que era um problema no decoder e foi embora. Quando entrei em contato com o suporte mais uma vez, falaram que era uma determinação da Anatel, mas não souberam dizer em qual parte do site constava a informação. Na terceira, me informaram que se tratava do contrato com a programadora Globosat, que impedia as gravações e assim sucessivamente”, contou a assinante.

Para apurar cada uma das diferentes justificativas apresentadas pela empresa, entramos em contato com as assessorias da Telefônica Vivo, Anatel e Globosat.

Apenas a última forneceu uma resposta. A G2C, responsável pela comercialização dos canais Globosat, informou ao Minha Operadora que a empresa não restringe a gravação de DVR em qualquer operadora com a qual mantém relações comerciais.

Em uma breve pesquisa com a área de vendas das TVs por assinatura, para entender práticas do mercado, descobrimos também que há restrição apenas na gravação de conteúdo Pay-Per-View e “on demand”.

Canais à lá carte, até então, são liberados para o assinante gravar e armazenar no seu decodificador.

“Eu peço explicações, eles não notificaram nenhum cliente, simplesmente bloquearam gravações e cobram o valor integral pelo recurso. Não vejo sentido em ter um gravador digital se eu não posso gravar a programação que eu quero”, afirmou a cliente da Vivo TV.

VIU ISSO?

–> COMPARATIVO: Saiba qual é a melhor TV por assinatura do Brasil

–> Vivo anuncia lançamento dos serviços digitais de vídeo da Globosat

–> Vivo Fibra tem nome alterado em várias cidades do país

Depois de ter ouvido diferentes justificativas para o bloqueio, a consumidora realizou pesquisas no site da Anatel e buscou entender sobre as práticas da agência contra a pirataria. Pela informação encontrada, ela conta que há medidas contra equipamentos e operadoras não homologadas.

Além da questão, um outro problema foi reportado pela cliente. Já que a empresa não informou sobre a medida, ela tentou ter uma cópia do contrato para verificar se a informação estava presente no documento, mas não conseguiu receber.

Sobre o conteúdo perdido no armazenamento do decodificador, a fonte explica que não se trata apenas de gravações dos canais Premiere e Combate, quando essas eram permitidas. Sim de tudo o que ela tinha: filmes, programas e outros.

Em visita, um técnico chegou a afirmar que o ocorrido se deu por conta de um problema na Telefônica da Espanha, mas não foi explicado do que se trata ou como, quando e porquê a situação afetou o sistema de TV da marca no Brasil.

“Minha última ouvidoria foi encerrada sem qualquer posicionamento”, finaliza a assinante.

A gravação é um recurso adotado por praticamente todas as prestadoras de TV por assinatura no Brasil. Algumas já vendem planos onde o gravador vem embutido no decodificador e outras fazem a comercialização do aparelho separado.

Geralmente, o armazenamento do conteúdo gravado é feito no próprio decodificador, mas algumas pedem que um pen drive seja colocado para sustentar o acúmulo das gravações.

A redação do Minha Operadora ainda aguarda posicionamentos da Telefônica Vivo e Anatel a respeito do assunto. O conteúdo da matéria poderá passar por atualizações a qualquer momento.

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de