Torre Online é obrigada a retirar antenas do Parque da Tijuca

Tribunal Regional e Ministério Público exigem a retirada de torre de antenas do morro do Sumaré, no Rio de Janeiro, para reduzir impacto paisagístico.

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), ordenaram a remoção definitiva da torre de antenas da RH Net Telecomunicações, pertencente ao grupo Torre Online, instalada no Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Atendendo a um pedido do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), o MPF recomendou em 2015 que o morro do Sumaré, localizado dentro do Parque da Tijuca, só pode ser utilizado por empresas que prestam serviços de radiodifusão, telefonia, energia elétrica e outros serviços públicos.


Não poderão permanecer no local antenas e estruturas para prover serviços de comunicação de interesse particular como radiotáxi, radioamador e comunicação empresarial. Com a medida, espera-se reduzir em 40% o número de antenas e 15% de torres.

VIU ISSO?
–> Mais de 30% das ERBs da TIM estão irregulares em São Paulo
–> Força-tarefa quer que municípios adotem a Lei das Antenas
–> Brazil Tower pode deixar de construir torres em São Paulo

Em maio, expirou o prazo do Ministério Público para que as empresas retirem suas infraestruturas e façam a recuperação ambiental do local. No entanto, a RH Net tem entrado com diversos recursos para permanecer com a torre no local. A empresa é responsável por prestar serviços de comunicação multimídia.

No julgamento, o procurador regional Luis Claudio Leivas relembrou que o Ibama tem sido omisso, pois, desde 2003, recebeu proposta para a cobrança 2% mensais do faturamento bruto das teles para aluguel das áreas onde as antenas estão instaladas.

Segundo o procurador, essa arrecadação poderia ser utilizada para a manutenção de vários parques nacionais.

O Morro do Sumaré tem 700 metros de altitude e é onde ficam instaladas as antenas de emissoras de TV e de rádio. O local atravessa a densa Floresta da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo. O Parque da Tijuca recebe a visita de 3 milhões de visitantes por ano.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.

3
Deixe um comentário

avatar
2 Número de Comentários
1 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
3 Autores de comentários
Ivan Luiz De Carvalho SilvaFláviomarvim Autores recentes de comentários
  Cadastre-se  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
marvim
Visitante
marvim

Essa tal de ICMBIO, e uma tremenda pantomineira, estava ate envolvida em queimadas na Amazônia, segundo relato de moradores, em 2014 foi acionada pela justiça, E na pratica que grande diferença vai fazer, tirar essas empresas do Sumaré, essas ONGs prestam um dês serviço, e não contribuem em nada para natureza.

Cidade - UF
Rio de Janeiro
Flávio
Visitante
Flávio

Retirar torres de Repetidoras de rádio amadores é desrespeitar toda a classe que desenvolveu ao longo de mais de um século, tecnologia e serviços de ajuda e salvamento,entre outras coisas.
Não devem conhecer nada sobre rádio amadorismo.
São uns ignorantes de carteirinha.
PY1-AFA Flavio.

Cidade - UF
NITEROI
Ivan Luiz De Carvalho Silva
Visitante
Ivan Luiz De Carvalho Silva

Pior as alegações de retirar as torres pra devolver a paisagem.. mas a paisagem da favela no mesmo morro não atrapalha nada né? Além do fato do esgoto a céu aberto, roubo de luz e água.. entre outros.. isso não tem problema..

Cidade - UF
Rio de Janeiro