InícioTV por AssinaturaÉ o fim? TV por assinatura mantém queda de assinantes

É o fim? TV por assinatura mantém queda de assinantes

Claro e SKY seguem com a maior participação de mercado, mas perderam juntas mais de 900 mil clientes no mês de junho.

TV Desligada - Ilustração
Imagem: PxHere

As notícias não são boas para o mercado de TV por assinatura. Todo mês, os dados da Anatel comprovam: a redução é contínua. Em junho, o total foi de 16.709.669 de domicílios com acesso à TV por assinatura. No comparativo, a redução foi de 1,23 milhão (-6,68%), em 12 meses.

Com 49,24% de mercado, a Claro tem 8.227.823 contratos ativos. Em seguida, vem a SKY com 4.999.821. A Oi surge na sequência com o 1.584.397. Por último, a Vivo acumula 1.460.281 contratos.


Todas as operadoras apresentaram quedas nos números, com exceção da Oi, que teve um crescimento de 1,77% nos últimos 12 meses. A empresa ganhou cerca de 27.499 clientes. Muitos acreditam que isso se deve aos preços competitivos praticados atualmente pela companhia.

A Claro teve uma redução de 8,03% e perdeu 718.818 assinantes. Já a SKY conta com 200.082 a menos.

VIU ISSO?
– 5G pode ser o atestado de óbito da TV por assinatura; Entenda
– Filmes da Warner e Sony começam a circular nos canais Telecine
– Globo, FOX, Disney e Turner são investigadas pelo Cade

No geral, há quem acredite que a mudança de postura possa estar contribuindo para que o segmento perca cada vez mais força. Pois as teles poderiam flexibilizar as ofertas, mas optaram por brigar com as novas tecnologias.

Um caso recente é a reclamação da Claro com a Anatel por conta do serviço de streaming FOX+. A plataforma do estúdio começou a comercializar a transmissão de seus canais online e gerou incômodo nas operadoras, que se preocuparam com a ausência da necessidade de fazer uma assinatura.

Entretanto, as decisões foram favoráveis para a FOX, que continua com o direito de comercializar canais online. A questão, inclusive, abriu um debate no mercado sobre a possibilidade de transmissão online de emissoras.

Recentemente, no Pay-TV Forum, foram apresentados dados que confirmaram uma evasão de clientes da TV por assinatura entre a classe C, portanto, a Claro defendeu que a queda nos números se deve a baixa na economia, não novas tecnologias.

Entretanto, pelo manifesto de consumidores, é possível observar que todos querem se sentir menos reféns dos pacotes com mais de 100 canais da TV paga. O desejo é pagar apenas pelo o que vão consumidor. Para isso, os serviços de streaming surgem como a solução.

Com informações da Anatel

Anderson Guimarães
Jornalista com seis anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop. E-mail: [email protected]

5 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários