Investigação apura pagamento ao presidente do conselho da Oi

CVM abriu processo administrativo para analisar reclamação de um investidor.

admnistração

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai apurar a queixa de um investidor sobre o pagamento de aproximadamente R$ 10 milhões feito a Eleazar de Carvalho Filho, presidente do conselho de administração da Oi. O valor teria sido pago ao executivo como sócio da assessoria financeira  Virtus BR Partners, que prestou serviços de consultoria nas discussões para a elaboração do plano de recuperação judicial da Oi.

A partir da abertura do processo administrativo, a CVM poderá, com base nas informações levantadas, partir para um processo sancionador e responsabilizar os envolvidos. Ainda não se sabe se isso vai acontecer, quando e contra quem.


VIU ISSO?
Oi informa renuncia de conselheiro
Oi aprova alta de 114% no salário do Conselho de Administração
Ex-gestor da TIM entra para o Conselho da Oi

Segundo o jornal carioca O Globo, a reclamação se baseia em matéria publicada pela mídia em abril. E em resposta um ofício da CVM pedindo explicações, a Oi informou em 17 de maio que a Virtus BR prestou serviços através do escritório Cleary Gottlieb & Hamilton, entre julho de 2017 e 8 de janeiro de 2018. Ainda segundo o jornal, Eleazar tomou posse como presidente do conselho de administração da Oi em 22 de dezembro de 2017.

A Oi destacou na correspondência enviada à gerência de orientações aos investidores da CVM, que os pagamentos à Virtus BR não foram questionados pelo conselho fiscal da companhia.

O colegiado da Oi vem sendo notícia seguidamente. Na semana passada o conselheiro Ricardo Reisen de Pinho, renunciou ao cargo por motivos pessoais.

About Bruno Ribeiro
Jornalista com atuação regionalizada há mais de 10 anos em assessoria de imprensa para o setor de Telecomunicações. Com passagem por Agência de Comunicação, Jornais e TV da região nordeste.

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de