Bolsonaro teria se convencido a usar somente celular criptografado

Vazamento de mensagens do juiz Sergio Moro e procuradores da Lava-Jato fez acender o sinal amarelo no alto escalão do governo.

Bolsonaro-PrivatizaC3A7C3A3oTelecom-e1560443931585.jpg

A divulgação pelo site The Intercept Brasil dos supostos diálogos entre o então juiz Sergio Moro, que hoje ocupa a pasta da Justiça, e o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato, Deltan Dallagnol, fez acender o sinal amarelo no alto escalão do governo de Jair Bolsonaro e levado a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) a recomendar enfaticamente o uso somente de celulares criptografados que mantém à disposição no só do presidente, mas também do vice-presidente e ministros de Estado. O órgão parece ter convencido o presidente.

VIU ISSO?
Telegram sofre ‘poderoso ataque de negação de serviço’
Novo golpe do WhatsApp usa a Copa América como tema
Grupo hacker rouba US$ 24 milhões com clonagem de chip de celular

Bolsonaro é notório usuário de aplicativos de mensagens, como WhatsApp e Telegram, para se comunicar e até tratar de assuntos confidenciais, a partir de agora deixará os aparelhos pessoais de lado e passará a usar celulares criptografados da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) informa o jornal O Globo.


CAUSAS DA INVASÃO

De acordo com o especialista e pesquisador sênior de segurança da Kaspersky Lab, Fabio Assolini, entre as possíveis razões que possibilitaram a invasão pelo hacker estão o acesso físico ao aparelho, exploração de uma vulnerabilidade crítica, a prática de SIM Swap, engenharia social ou ataque SS7.  O site afirma ter recebido o material de uma fonte anônima que teria invadido os celulares e os aplicativos de mensagens WhatsApp e Telegram do ex-juiz e dos procuradores.

Já o especialista ouvido pelo jornal observa que nenhuma comunicação sensível governamental poderia ser realizada por aplicativos como WhatsApp e Telegram, por e-mail ou até mesmo usando linhas convencionais de telefonia fixa e móvel.

About Erivelto Tadeu
Jornalista com mais de 30 anos de experiência, exercendo as funções de repórter, redator, editor, especializado nos setores de tecnologia da informação, internet e telecomunicações.

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de