terça-feira, 7 de agosto de 2018

Nextel ganha 65,7 mil clientes no segundo trimestre de 2018

O que você achou? 
Ainda assim, operadora controlada pela NII Holdings apresenta prejuízo operacional de US$ 20 milhões.

A NII Holdings, controladora da operadora Nextel, divulgou, nesta terça-feira (7), seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2018. De abril a junho, a empresa registrou receitas operacionais consolidadas de US$ 156 milhões e um prejuízo operacional consolidado de US$ 20 milhões.

As despesas de capital da operadora foram de US$ 15 milhões, e ela registrou um break-even do OIBDA (resultado operacional antes de depreciação e amortização) ajustado consolidado, que exclui efeitos de impairment (deterioração) e despesas de reestruturação.





Em relação aos seus clientes, a Nextel Brasil apresentou uma adição líquida de 65,7 mil clientes 3G ou 4G somente no período de três meses. Nos comparativos mensais divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e publicados pelo Minha Operadora, vemos que a Nextel só cresce em números de clientes, hoje com um total de 3,1 milhões.

Os crescimentos também foram influenciados, em partes, pela migração de assinantes da rede iDEN, o serviço de rádio da Nextel, para a rede 3G/4G. No segundo trimestre, quando a operadora concluiu o desligamento de sua rede iDEN, 31,5 mil clientes fizeram essa migração, um aumento de 12 mil pessoas em comparação ao mesmo período no último ano.

LEIA TAMBÉM:

"Seguimos executando bem o nosso plano e aumentamos nossa base de assinantes nesse trimestre", destaca Roberto Rittes, CEO da Nextel Brasil. "Tivemos uma adição líquida de 65,7 mil assinantes no trimestre, chegando a um aumento acumulado de 158,6 mil assinantes no ano, a maior adição líquida semestral dos últimos quatro anos. Nossa expectativa é gerar uma adição líquida de assinantes semelhante no segundo semestre do ano".

A receita média mensal por assinante (ARPU) da Nextel Brasil no 2º trimestre foi de US$ 15, o custo por adição bruta (CPGA) foi de US$ 58 e o custo médio por usuário (CCPU) foi de US$ 13.

No final de junho, as fontes de financiamento da companhia totalizavam US$ 231 milhões, incluindo US$ 121 milhões de caixa não restrito e investimentos de curto prazo e US$ 110 milhões em conta garantia (escrow) para garantir obrigações indenizatórias relacionadas à venda da Nextel México.

Segundo o diretor financeiro da NII Holdings, Dan Freiman, o OIBDA ajustado deste trimestre superou as expectativas. "Com base nos resultados entregues até o momento, estamos posicionados para atingir ou exceder nossas metas deste ano", afirma.


Nenhum comentário:

Postar um comentário