Oi lança oficialmente sua rede 4G com planos a partir de R$ 98

A operadora Oi finalmente anunciou o início das atividades de sua rede 4G. O serviço de internet começa a ter operação no Rio de Janeiro e já há previsão da chegada ao mercado dos planos 4G nas cinco outras cidades-sede da Copa das Confederações (Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza). Nelas, os planos começarão a ser comercializados nas duas primeiras semanas de maio.

O custo das franquias será de R$ 98 para planos de 5 GB voltados a smartphones e R$ 188 para franquia de 10 GB na internet móvel (notebook e tablet). Apesar das boas notícias, apenas 50% do território das cidades receberão cobertura este ano. Essa foi exigência mínima estipulada pela Anatel para as cidades-sede da Copa das Confederações.

O cronograma divulgado pela Oi indica, porém, que até maio de 2014, a cobertura destas capitais passará a 80% da área urbana. Segundo o calendário da operadora, em dezembro de 2015, todos os munícipios brasileiros com mais de 200 mil habitantes terão cobertura de 80% da área urbana. E em dezembro de 2017, a cobertura chegará a uma em cada seis cidades do Brasil. 

“Estamos correndo para antecipar a ampliação do 4G em todo o país. Temos 1,5 mil pessoas trabalhando em três turnos para que tudo funcione corretamente. E o investimento total disso está em torno de R$ 800 milhões que serão alocados até dezembro de 2015”, explica James Meamey, CEO de operações Oi no Brasil.

De acordo com ele, quem pensa que a chegada do 4G seguirá o caminho da internet 3G, que sofre atualmente com a sobrecarga das redes, está enganado. “Lançar o 4G só ajuda o 3G. De fato o que acontece é que os investimentos mais importantes em 4G são justamente na transmissãao que leva até o rádio. E essa parte é utilizada tanto pela tecnologia 3G quanto pela 4G. Nós ampliamos essa transmissão até o rádio em 10 vezes, então esses investimentos vão contribuir para desafogar a 3G também”, promete o CEO.
Cargo Eduardo Monteiro, diretor da Oi 4G, afirma que, neste primeiro momento, o público alvo da nova rede será composto por pessoas de classe média alta de 18 a 44 anos que tenham um alto consumo de dados diário, seja para realizar uploads e downloads de vídeos, acessar sites, jogar online ou realizar video conferências. “O que irá limitar o uso por uma maior parte da população serão mais os preços dos aparelhos do que o valor dos nossos planos. Mas, temos a sinalização do mercado de que o valor destes itens deverá cair até 10% até 2014”, revela.

Monteiro comenta algumas peculiaridades da rede 4G da Oi no Brasil, entre elas a cobertura garantida nas versões Wi-Fi, 3G e 4G em todos os estádios-sede da Copa do Mundo, em 2014. “Acabamos de firmar um acordo a este respeito e a cobertura dentro dos 12 estádios-sede está garantida”, completa. Os estrageiros que vierem ao Brasil com aparelhos 4G, contudo, não terão acesso à rede da Oi. “Neste caso, existem dois problemas, um técnico, que ocorre porque os aparelhos vendidos fora do país geralmente seguem outra frequência. E o segundo diz respeito a acordos de romming internacional de dados. Para possibilitar o acesso a nossa rede, temos que firmar parceriais com operadoras de outros países, o que não será feito até 2014”, ressalta.

Vale explicar que os aparelhos preparados para 4G farão a transição para 3G em pontos fora da cobertura automaticamente. “As pessoas não precisarão se preocupar em mudar de terminal para usar a 3G”, detalha James. Ele lembra ainda que os clientes da OI 4G terão acesso gratuito aos mais de 30 mil hotspots da rede Oi Wifi em todo o Brasil e mais de 1,1 milhão de pontos em 113 países ao redor do globo. Os interessados poderão adquirir os planos no site da empresa.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários