segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Eletropaulo enterra fios em 13 ruas de São Paulo

O que você achou? 
Concessionária aguarda operadoras realizarem a remoção de seus fios e cabeamentos para retirar os postes.

A Eletropaulo concluiu o enterramento de 4,2 km da sua rede elétrica em 13 ruas da cidade de São Paulo, todas no bairro Vila Olímpia, zona sul da capital. 

O investimento na obra foi de R$ 21,5 milhões e atinge 3,6 mil pessoas que vivem na região. 



A ação está sendo realizada pela Eletropaulo em parceria com a Prefeitura de São Paulo e com empresas de telecomunicações. 

O objetivo da medida é adequar a carga elétrica à demanda crescente de residências, indústrias e comércio no bairro, aumentando a estabilidade do fornecimento de energia, além da qualidade dos serviços prestados pela concessionária.

A próxima etapa do projeto será a remoção dos postes das vias públicas, o que depende da retirada dos fios e cabeamentos das operadoras que prestam serviços de telefonia, internet e TV a cabo.

LEIA TAMBÉM:


Assim, a Eletropaulo aguarda o enterramento dessas redes pelas operadoras para retirar os postes. O gasto para realizar a remoção dessa infraestrutura é de responsabilidade das operadoras. 

Segundo a Associação Brasileira de Internet (Abranet), uma das principais barreiras para enterrar as redes é o custo, que fica de dez a 20 vezes maior do que o da rede aérea. O custo de manutenção também é 24% mais caro.

A empresa energética também implanta a rede subterrânea no entorno do Mercado Municipal, a região central de São Paulo.

O projeto, cujo investimento é de R$ 29,4 milhões, contempla 40 vias que conta com 9 km de rede. A conclusão está prevista para 2019 e beneficiará 3,3 mil pessoas.

Em junho, as operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo foram obrigadas a limpar a bagunça nos postes elétricos compartilhados da Eletropaulo. As empresas limparam cerca de 2.100 postes em 90 dias.


Um comentário:

  1. Lembrando que isso ocorre próximo a vias já com fiação subterrânea, ou seja nada de novo ate ai, no geral SP e impossível aterrar em bairros, principalmente periféricos, não porque as empresas não querem, além do custo, isso fica claro que é inviável, ao menos precisam reorganizar como já foi dito, porém como não conseguiram ainda finalizar, a Eletropaulo prorrogou por mais um tempo, isso eu vi no jornal um tempo atrás, isso e um problema que existe há décadas, a comodidade de utilizar postes, e o governo deixar a bagunça a vontade causou esse problema enorme, vias aéreas geram diversos problemas, um deles e dar curo na fiação, roubos de cabos das teles, e gatos pra todos os lados em bairros mais afastados, nos EUA pro exemplo mesmo em lugares periféricos a fiação e aterrada, isso porque já e algo que sempre foi utilizado, no Brasil será sempre um sonho, quem terá o privilégio em SP, será somente bairros nobres e quem passar pelo centro, ou morar nele.

    ResponderExcluir