segunda-feira, 25 de junho de 2018

Cresce número de reclamações sobre SVA junto a Anatel

O que você achou? 
Número de notificações junto ao órgão regulador sobre serviços como horóscopo e dicas de saúde aumentou em 23% entre os consumidores do pós-pago.

Sabe aqueles serviços praticamente desnecessários como horóscopo, dicas de saúde, futebol entre outros que as operadoras vivem insistindo para que você contrate por SMS? Eles são chamados de Serviços de Valor Adicionado (SVA) e os clientes pós-pagos têm reclamado frequentemente sobre esse serviço para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O número de reclamações registradas pela agência referente aos SVAs subiu de 22,8 mil em 2016 para 28,1 mil em 2017 no pós-pago.



O que é pior é que em 85% dos casos clientes reclamam que as contratações não só são oferecidas através de abordagens insistentes, mas acabam por acontecer de forma automática sem consentimento.

A superintendente de Relações com os Consumidores, Elisa Leonel, afirmou que se não houver uma nova organização autônoma por parte do mercado, a Anatel terá que agir. 


Foco no pós-pago


Anteriormente, o foco das reclamações sobre SVA eram de celulares pré-pagos. Na época, as empresas de telecomunicações e a Anatel criaram um grupo de trabalho para buscar uma solução para o problema.

As operadoras então adotaram medidas positivas para evitar que clientes assinassem esses serviços através de suas armadilhas como ofertas pop-up e até ativações automáticas.

Assim, as reclamações dos celulares pré-pagos reduziram de 71,8 mil em 2016 para 67,5 mil em 2017. 

No entanto, o aumento de 23% nas reclamações referentes ao SVA no pós-pago indica que as teles não melhoraram o serviço, apenas mudaram de público-alvo.



2 comentários:

  1. Essa Anatel não tem vergonha na cara! Essas operadoras são umas vagabundas!

    ResponderExcluir
  2. O que mais me irrita é a contratação automática destes SVAs. Aí depois tem que ficar ligando e jurar de pé junto que não foi você que contratou o serviço de horóscopo etc. Isto é uma merda. Estas operadoras fazem o que querem e o Governo nada faz.

    ResponderExcluir