sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Número de reclamações dos consumidores junto à Anatel cai 13%

O que você achou? 
Ao todo, a agência registrou 244,6 mil queixas em julho; cobrança indevida e qualidade de serviços foram as principais causas das notificações.

O número de reclamações dos consumidores junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) caiu 13% no mês de julho em relação ao mesmo mês do ano passado.

No total, a agência registrou 244,6 mil queixas em julho. Entre junho e julho deste ano, houve um aumento de 21,7 mil registros (9,7%). 

As principais reclamações foram em relação à cobrança indevida e qualidade de serviços.

Todos os serviços apresentaram redução nos últimos 12 meses. A maior queda foi em relação a TV por assinatura, que teve queda de 21,4% no número de queixas. 

As reclamações em relação à telefonia móvel tiveram uma redução de 13,8%. Na telefonia fixa, essa queda foi de 8,9%, e na banda larga, 7,4%.

Quase metade das reclamações registradas junto a Anatel no mês de julho foi em relação a cobrança indevida (47,7%). 

Queixas sobre ofertas, bônus e promoções representaram 10,1% do total. Já qualidade e funcionamento foi responsável por 9,7% das notificações.

Na modalidade pré-paga, foram registradas 32,8 mil reclamações sobre créditos pré-pagos (38,5%), ofertas, bônus e promoções (19,6%) e qualidade e funcionamento (13,9%). 

A telefonia fixa registrou 55,2 mil reclamações, sendo 41,7% sobre cobrança, 16,9% sobre qualidade e funcionamento e 10,4%, cancelamento. 

O serviço de banda larga fixa registrou 40,6 mil reclamações divididas em qualidade e funcionamento (41,1%), cobrança (26,5%) e instalação (8,0%). 

A TV por assinatura registrou em julho deste ano 32,3 mil queixas. Os principais motivos foram cobrança (49,7%), ofertas, bônus e promoções (9,4%) e cancelamento (9,0%).

LEIA TAMBÉM:


Reclamações por empresas


Nos últimos 12 meses, houve um aumento de 2,5% no número de queixas em relação a TIM, com mais 1,2 mil reclamações na telefonia móvel.

Dados divulgados pela agência apontaram que, de modo geral, a Oi foi a operadora que deixou os clientes mais insatisfeitos no primeiro semestre deste ano, com 25% das queixas encaminhadas ao órgão.

No entanto, em relação a telefonia móvel, a TIM foi a operadora com o maior número de reclamações

A NET teve um aumento de 8,1% nas reclamações referentes ao serviço de banda larga fixa, aumentando em 0,6 mil o número de notificações.

Já a Vivo teve um aumento de 8% nas reclamações referentes a TV por assinatura, com um acréscimo de 0,2 mil nas queixas.

De acordo com os dados de julho de 2018 em relação a julho do ano passado, a Vivo apresentou redução de 10,7 mil reclamações (-32,9%) na telefonia móvel; seguida da Nextel, com menos 4,5 mil queixas (-51,1%); a Claro, menos 3,6 mil (-12,3%); e a Oi, menos 0,6 mil (-3,7%). 

Na telefonia fixa, a Oi registrou menos 4,0 mil reclamações (-12,4%); a NET menos 1,3 mil (-16,3%) e a Vivo menos 0,5 mil (-2,9%).

Na TV por Assinatura, nos últimos 12 meses, a SKY registrou redução de 4,2 mil reclamações (-27,4%), o grupo NET/Claro menos 3,8 mil (-19,5%) e a Oi menos 0,9 mil (-26,6%). 

Na banda larga fixa, a Oi teve queda de 5,8 mil reclamações (-30,7%) e a Vivo menos 1,3 mil reclamações (-10,3%).

Reclamações por estado


Com exceção do Acre que não apresentou variação no número de reclamações na comparação de julho de 2018 com julho de 2017, todos os demais estados tiveram redução. 

Rio de Janeiro foi o estado com a maior redução percentual, reduzindo em 21,2% o número de reclamações. 

Em seguida, temos Pernambuco, com uma queda de 19,7% nas queixas. A Bahia conseguiu que o número de notificações caísse 13,5%. Já São Paulo reduziu as reclamações em 13,2% e Minas, em 9%.



2 comentários:

  1. E aumenta no consumidor.gov pois assim sim resolve.
    Anatel é uma porcaria, cabide de emprego

    ResponderExcluir
  2. Porque muitos estão cansados de reclamar na Anatel e não ter retorno, só olhar no reclame aqui, muitos reclamam lá, dizendo que já acionaram a Anatel e não foi resolvido, a certeza que e não diminuiu porque o serviço e eficiente.

    ResponderExcluir