Credit Suisse aumenta ações da TIM e prevê possível fusão

Analistas do banco suíço afirmam que, depois da Oi, China Telecom pode se interessar na TIM.

Referência em identificar oportunidades através de seus economistas, o Credit Suisse aumentou o preço-alvo dos papéis da TIM (TIMP3) de R$ 12,50 para R$ 14,50. Segundo os analistas, a operadora apresenta resultados fortes em serviço móvel e, possivelmente, pode participar de algum movimento de fusão no setor.

As informações foram divulgadas pelo portal especializado em finanças Money Times, que tem acesso aos relatórios do banco suíço. Em relação à possibilidade de fusão ou aquisição (M&A), o Credit Suisse comenta sobre o interesse da China Telecom de entrar no mercado brasileiro. “A China Telecom é tida como interessada em comprar a Oi (OIBR4) e, em um segundo momento, a TIM poderia se tornar um alvo”.



Os analistas Daniel Federle, Felipe Cheng e Juan Pablo Alba, os mesmos que falaram sobre a Vivo na última semana, ainda destacam que, antes de considerar essa opção, a melhora na estimativa da TIM é resultado das altas margens e da competição ainda saudável no segmento para baixa e média renda.
Eles dizem esperar bons resultados da operadora no quarto e último trimestre de 2017, com a maior margem EBITDA do mercado, chegando a cerca de 40%.

Os resultados financeiros de fechamento do ano da TIM serão divulgados no dia 5 de fevereiro.

LEIA TAMBÉM:

1
DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, FAÇA LOGIN para comentar
1 Número de Comentários
0 Número de Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário com mais interação
0 Autores de comentários
Erick Nilson Silva Autores recentes de comentários
  Acompanhar esta matéria  
o mais novo mais antigo mais votado
Notificação de
Erick Nilson Silva
Visitante

Esse boato da fusao da Oi com a TIM já tem varios anos… mas nao seria bom so ficarem 3 grandes operadoras.