Cliente da Vivo tem celular bloqueado por roubo de outro celular

Entenda a história recebida pelo Reclame Aqui, da cliente que descobriu o IMEI do celular bloqueado por confusão de outra pessoa, do Brasil ou do mundo.



Na última quarta-feira (9), o Reclame Aqui expôs um caso inusitado de uma cliente da Vivo. A consumidora, que enviou uma mensagem através do Facebook da empresa de reclamações, contou ter descoberto que o código IMEI do celular dela foi bloqueado por roubo em algum lugar do mundo. No entanto, seu celular, um iPhone 7, continuava com ela: sem roubo, mas bloqueado!




Ela explicou que o celular foi bloqueado de repente e que, logo após o acontecido, tentou contato com a Vivo, com a Apple – fabricante do celular – e até mesmo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), quando descobriu que o código tinha sido bloqueado.

Ou seja, um celular, em algum lugar do mundo, foi roubado, e a pessoa, na tentativa de bloquear o celular para que o ladrão não usasse os serviços, passou o IMEI errado. Se você não se lembra, o IMEI é o número universal de identificação do celular, único e intransferível. Quando os clientes são roubados, é possível passar os 15 números do IMEI – encontrados na caixa do celular, nota fiscal ou digitando *#06# na ligação – para bloquear o celular em qualquer lugar do mundo.
Acontece que, segundo o Reclame Aqui, apoiado pelas informações da Anatel, somente o usuário que solicitou o impedimento do aparelho e a empresa que o fez pode pedir para reverter a situação, mesmo que estrangeira.
Além dos casos de roubos, extravios e furtos, ainda há a possibilidade que o IMEI seja bloqueado para que o usuário somente utilize o chip de uma operadora, caso tenha comprado o aparelho e assinado, junto, um contrato de fidelidade. Fora essas alternativas, existe uma terceira: que o cliente tenha comprado um celular no exterior, mas não pago a fatura, possibilitando, assim, que a empresa estrangeira inclua o IMEI na base mundial de terminais impedidos.
Através do site consultaaparelhoimpedido.com.br é possível verificar se o IMEI foi bloqueado e, caso positivo, a operadora deve ser a primeira a tentar explicar se houve um impedimento indevido. A menos, como já explicado, que o caso envolva países que não seja o Brasil. Além disso, se o cliente já comprar um celular com o IMEI bloqueado, deve entrar em contato com quem vendeu o aparelho e pedir a troca ou o ressarcimento.
Por fim, o Reclame Aqui recomenda que o cliente que tiver algum tipo de desconfiança, acesse o site anatel.gov.br/celularlegal e verifique, através do número do IMEI, se há alguma inconsistência no celular que já tem ou pretende comprar. Com essa iniciativa, a Anatel quer incentivar a população a evitar a compra de celulares ‘xing ling’ e adquirirem aparelhos sempre certificados.
LEIA TAMBÉM:

4 Comentários

  1. Tá, mas aí a pessoa ficou sem poder usar o celular por culpa de terceiros? Não teve solução?

    • Olá, Felipe. Sim, a cliente ficou sem poder usar o celular por culpa de terceiros e, até a publicação da matéria, ainda não teve o caso resolvido, mesmo tentando contato com a Vivo, Apple e Anatel. Mas, como citamos, existe sim solução, que torna-se mais complicada caso o terminal (IMEI) seja impedido no exterior, já que somente a prestadora estrangeira pode solicitar a exclusão da lista. Esperamos ter esclarecido a sua dúvida!

  2. É isso que quero saber também!

    • Olá, Antonio. Sim, a cliente ficou sem poder usar o celular por culpa de terceiros e, até a publicação da matéria, ainda não teve o caso resolvido, mesmo tentando contato com a Vivo, Apple e Anatel. Mas, como citamos, existe sim solução, que torna-se mais complicada caso o terminal (IMEI) seja impedido no exterior, já que somente a prestadora estrangeira pode solicitar a exclusão da lista. Esperamos ter esclarecido um pouco a sua dúvida!

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*