Teles temem que bloqueio de celulares estimule o roubo de aparelhos

Preocupação surgiu com o recente anúncio do bloqueio de celulares não homologados pela Anatel e com IMEI inválido.

Desde que foi anunciado que, em outubro, os celulares piratas ou “xing-lings” serão bloqueados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), várias dúvidas e questionamentos foram levantados em relação a repercussão que isso pode ter.
Uma das principais preocupações é que o bloqueio estimule o roubo de aparelhos ou até mesmo a falsificação de IMEI (identificação única de um dispositivo), devido à ausência de uma opção mais barata no mercado.
De acordo com Eduardo Levy, presidente executivo do SindiTelebrasil, é preciso lidar com uma realidade onde parte significativa dos cerca de 1 milhão de telefones que entram em operação todo mês, e que seriam considerados irregulares de acordo com as novas regras a entrar em vigor, possam vir a ser substituídos por aparelhos roubados ou que tiveram seu IMEI clonados.
Se as operadoras buscam uma “caça às bruxas” em consequências futuras do mercado de telefonia móvel, existe também a necessidade de rever diversos fatores que são muito mais responsáveis pela compra de aparelhos irregulares, como a taxa de impostos cobrada em cima dos aparelhos, principalmente das marcas mais cobiçadas.
LEIA TAMBÉM:


No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários