#Fato ou Mito – É possível clonar um chip?

Recebemos a seguinte pergunta nesta 7ª semana de quadro #Fato ou Mito: 

“… Gostei muito dessa explicação meio técnica sobre o SIM card, agora eu quero saber de vocês, mas com sinceridade, sobre a questão de clonagem, pois o que é dito pela central das operadoras e outros órgãos é que não há possibilidade de clonagem com a tecnologia GSM. Porém saiu na mídia televisiva que linhas com a tecnologia GSM haviam sido clonadas! E agora em quem acreditar?…”
(Erick Garcia de Goianinha – RN)

– É possível clonar um chip?

Com a questão do leitor, fizemos este post da série “#Fato ou Mito”. E o legal é que também serve de esclarecimento pra muita gente que teme essa possibilidade. Mas fiquem todos calmos, pois a clonagem pura e simples de um chip GSM é MITO

Na verdade, a clonagem de números de celulares era comum na antiga rede analógica (AMPS) e na 1ª geração de rede digital (TDMA e CDMA), onde alguém com conhecimentos técnicos e aparatos tecnológico, de má fé, conseguia obter dados da linha telefônica e do aparelho conseguindo assim um dublê e com isso causar um belo prejuízo na conta do verdadeiro dono. Já com o uso da rede GSM, que é digital de última geração, a clonagem não existe. 

Como nos esclarecem o Ricardo e o Estevan, especialistas em SIM Cards e Antifraude da Oi: “Além de aplicar com rigor as diretrizes e recomendações da GSMA (GSM Association, que representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis), a Oi participa de forma atuante em grupos de prevenção a fraudes, sempre se preocupando em garantir estabilidade em sua operação, a segurança da rede e das comunicações por ela cursadas, além de manter um monitoramento 24 x 7 da rede contra fraudes.”

E quanto a essas notícias, gente? “Muito se fala e se publica na Internet sobre clonagem de números e Sim Cards GSM, porém, isso não é viável já que existe uma série de barreiras e proteções contra fraude. É importante observar que a tecnologia GSM é 100% digital, o que elimina todas as possibilidades de clonagem e escutas passíveis de ocorrer em redes analógicas.” 

Ou seja, com a tecnologia GSM, os celulares trafegam na rede digital, cujas ligações são criptografadas junto com os dados do chip. Por isso é importante que o chip seja de uso pessoal e intransferível, lembram? Lá estão os dados que lhe identificam na rede e sua agenda telefônica. E pra você se sentir mais seguro ainda, também pode ativar o código de segurança PIN, para caso perca o seu chip ou ocorra o roubo dele. 

Resumindo: fiquem tranquilos! SIM Cards realmente não podem ser clonados. Mas caso você não se sinta seguro quanto aos seus dados, o que a Oi oferece nesse sentido, são serviços como o backup online pelo Oi Agenda, por exemplo. Consulte sua operadora e verifique se ela também oferece serviços semelhantes.

E vale o recado: se você perceber que, mesmo assim, de alguma forma foi vítima de algum outro tipo de fraude, entre em contato com a sua operadora o mais rápido possível pelos canais de atendimento fornecidos por ela.

Quer mandar sua dúvida também? Fique à vontade. Vá até o menu #Fato ou Mito e pergunte pra gente. Até o próximo domingo!

O #Fato ou Mito de hoje teve o apoio de Oi.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais votado
mais novo mais antigo
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Daniel

Não acredito em vocês e nem nas operadora, pois o meu chip está clonado neste momento. Tenho como provar.

Cidade - UF
Belo Horizonte