sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Oi perde valor e pode ser impedida de fazer reunião com credores

O que você achou? 
Novo plano de recuperação, que oferece 75% da empresa aos credores, gerou insatisfação de acionista e fez a Oi perder R$ 660 milhões em valor de mercado.

A Oi apresentou, na terça-feira (12), seu novo plano de recuperação judicial, que passa a permitir que os credores troquem suas dívidas por até 75% do capital da empresa. A ação, apesar de ser pensada para ter plano aprovado na assembleia de credores, marcada para a próxima terça-feira (19), fez com que a Oi fechasse em queda seu valor de mercado e também desagradou um acionista específico.

O papel OIBR3 teve queda de 22,9%, chegando a R$ 3,77. A OIBR4 caiu 12,47%, chegando a R$ 3,65. Os valores das ações fizeram com que a operadora perdesse R$ 663 milhões em valor de mercado em um único dia, de acordo com dados da Economatica. De R$ 3,19 bilhões, o fechamento passou para R$ 2,53 bilhões.


Além disso, um dos acionistas da empresa, a Société Mondiale, que é liderada pelo empresário Nelson Tanure, mostrou insatisfação quanto à reforma do plano, que "oferece" a empresa e seus benefícios aos credores e não acionistas, e por isso pediu que a reunião com os credores não aconteça (de novo). Seria a sexta vez de adiamento da assembleia, que desde outubro está prevista para acontecer e resolver a situação da Oi com os 55 mil credores.

Na quinta-feira (14), o fundo de Tanure protocolou um pedido no Tribunal de Justiça do Rio, que solicita “atribuição imediata de efeito suspensivo contra a decisão do juiz Fernando Viana, que colocou os dois novos diretores estatutários (Hélio Costa e João Vicente) afastados de qualquer negociação referente à recuperação judicial; e à nomeação do presidente da Oi, Eurico Teles, como responsável pessoal para conduzir e concluir as negociações da RJ”

A decisão em questão foi tomada em novembro, quando o juiz decidiu que apenas Eurico Teles, presidente da Oi que assumiu após a renúncia de Marco Schroeder, conduzisse o plano, excluindo o poder do conselho de administração da companhia.

Por enquanto, a assembleia continua prevista para acontecer daqui a quatro dias, e a Oi afirmou que o novo plano já tem o apoio de um grupo que se comprometeu a oferecer capitalização de R$ 4 bilhões na empresa. Em um geral, especialistas acreditam na aprovação do plano apresentado depois de mais de 1 ano e meio do início da recuperação judicial.

LEIA TAMBÉM:


6 comentários:

  1. A Oi tina tudo para ser a melhor operadora. Melhor marketing e bons planos. Mas, a falta de investimento na infraestrutura, no atendimento e as roubalheiras internas fizeram a Tele afundar.

    ResponderExcluir
  2. Podiam acabar com isso e vender logo.

    ResponderExcluir
  3. China, china, china, china, china...vende logo.

    ResponderExcluir
  4. Vende logo isso, para os chineses, antes que afunde de vez e deixa de conversa que não resolve nada...

    ResponderExcluir