quinta-feira, 27 de julho de 2017

Acesso à internet entre produtores rurais é precário no Brasil

O que você achou? 
Segundo estudo do SEBRAE, 60% dos produtores dependem do celular para se conectar, mas qualidade não é boa e muitas vezes nem alcança região onde atuam.

E se os produtores rurais brasileiros dependessem do celular para acessar à internet? Apesar da qualidade de conexão não ser nada boa, quase 60% deles, de fato, precisam da rede dentro de seus aparelhos para se conectarem, conforme divulgou o estudo “Tecnologia da Informação no Agronegócio”, do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Acontece que 58,2% dos 4.467 entrevistados – produtores de todos os estados do Brasil ouvidos entre 29 de março e 12 de abril – nem sequer podem utilizar a internet, seja através do celular ou de outro dispositivo, uma vez que a tecnologia não está disponível em sua região. A dificuldade de acesso e a má conexão, portanto, fazem com que eles sejam impedidos de realizarem transações comerciais ou divulgações de seus serviços.

Além desses dados, também foi possível perceber que somente 39,5% das empresas de agronegócio utilizam computadores e, desse total, apenas 19% têm o acesso à internet através deles. O que restam? Acessos via rádio (34,3%), por banda larga móvel (24,3%), ADSL (21,6%) ou satélite (9,1%).

De 0 a 10, a média da nota dada à conexão por celular entre os produtores rurais brasileiros foi de 5,9. Com pouca diferença, a conexão por computador recebeu a nota 6,4. Entre os “menos piores” pontos de conexão estão as opções na casa dessas pessoas, com nota de 6,8 para ADSL e rádio.

Se quer saber, os números ficam ainda piores. De acordo com o SEBRAE, somente 6% dos produtores rurais já chegaram a fazer algum tipo de compra on-line, 4% usaram a internet para vendas e 16%, no máximo, dos empreendimentos rurais, possuem alguma página ou perfil nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário