terça-feira, 13 de junho de 2017

Câmara dos Deputados aprova o fim da franquia na banda larga fixa

O que você achou? 
Projeto de lei aprovado coloca um fim nas limitações para quem possui internet fixa.

Depois de tanto debate, alguns políticos e empresários a favor e a grande massa sendo contra, parece que a franquia para banda larga fixa será extinta de uma vez por todas no Brasil. A PL 7182/2017, que proíbe limitação de tráfego de dados – franquia –, foi aprovada por unanimidade na Câmara dos Deputados nessa terça-feira, 13 de junho.

O deputado federal Rodrigo Martins (PSB-PI), relator da proposta, disse que o assunto foi debatido abertamente em várias ocasiões e que em todas as vezes que o assunto foi colocado em pauta, chegou-se à conclusão que a limitação de tráfego de dados beneficiava apenas empresas de telecomunicações prestadoras de serviços, que não queriam nem dar uma opção em contrapartida para essa proposta.

A franquia de dados ainda é considerada inconstitucional, uma vez que a medida desobedece ao código de Defesa do Consumidor, que proíbe alteração de contratos e discriminação de usuários, e o Marco Civil da Internet, no artigo que trata da neutralidade da rede. Ou seja, não apenas a franquia de dados é algo negativo para o consumidor como também ilegal.

Mesmo com a unanimidade na Câmara dos Deputados, a PL 7182/2017 e a proposta inicial feita pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-MG), que também foi aprovada por unanimidade, ainda precisam dar alguns passos.

Os deputados já têm o número suficiente de assinaturas para pedir urgência para a PL, o que a leva para ser votada diretamente no plenário, para então passar pelo aval do Presidente da República. Caso não aconteça, a PL ainda será avaliada pela comissão de mérito (Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática - CCTCI) e pela Comissão de Constituição e Justiça.

Vale lembrar que na aprovação da PL, o deputado Rodrigo Martins registrou ter recebido um documento de mais de 30 associações de defesa do consumidor apoiando a aprovação.

LEIA TAMBÉM:


3 comentários:

  1. Russomano não pro consumidor? Eu nunca votarei nesse cara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Finge que é. No final queria aliviar muito pras operadoras. Queria liberar a franquia.

      Excluir