sábado, 6 de maio de 2017

Oi aumenta número de técnicos próprios para melhorar qualidade

O que você achou? 
Apenas Minas Gerais e estados do Centro-Oeste permanecem sendo atendidos pela empresa terceirizada Telemont.


A Oi vem colhendo bons frutos da decisão adotada em 2015, de aumentar o número de equipes técnicas próprias. Antes, a operadora trabalhava com terceirizados e perdia bastante em produtividade e na qualidade dos serviços de manutenção.

O diretor de operações da Oi, José Cláudio Moreira Gonçalves, o Naval, afirmou que o balanço é positivo. A empresa aumentou o número de atendimentos bem-sucedidos, de 4,5 para 6 por dia.


A mudança aconteceu através de um programa da empresa para incorporar mais equipes técnicas. A operadora criou duas novas empresas focadas em assistência técnica e manutenção. São elas: a Serede (que atende Sul e parte do Sudeste do país) e a Conecta (que atende as regiões Norte e Nordeste). Ambas absorvem técnicos da Telemont e RM, que prestavam o serviço terceirizado à Oi.

Apenas Minas Gerais e os estados do Centro-Oeste continuam sendo atendidos pela Telemont. A medida reduziu bruscamente o número de técnicos terceirizados, de 75% para 20%, em apenas um ano.

O resultado positivo já vem aparecendo: entre o primeiro trimestre de 2016 e 2017, o tempo médio de espera para resolução de problemas caiu 44% e as reclamações contra a empresa na Anatel diminuíram em 28%. As reclamações no Procon também sofreram queda de 13% e a Oi conseguiu reduzir o número de processos no JEC (Juizado Especial Cível) em 56%.


Para Naval, a melhora nos índices de qualidade da operadora se devem a iniciativas como ter mais equipes técnicas próprias e também a digitalização dos processos de atendimento virtual e telefônico.

Agora são 35 mil técnicos divididos entre atendimento dos serviços aos clientes e manutenção da infraestrutura da rede. Uma das maiores no ramo de telecomunicações no Brasil, a Oi está presente em 5.400 municípios brasileiros e gerencia cerca de 240 mil equipamentos espalhados em sua rede e na casa de seus clientes.

LEIA TAMBÉM:


3 comentários:

  1. Para que bons técnicos se não tem infra-estrutura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é o que a Oi mais tem, o problema é que é má administrada. A falecida GVT também usava ADSL e era a melhor operadora do país, problema da Oi é o atendimento e serviços feitos de qualquer jeito na última milha. Eu tenho 15 Mega há quase 2 Km da central e roda beleza, mas pra instalar foi uma novela, dois meses e meio.

      Excluir
  2. Solução interessante da Oi, parece o mesmo que as Casas Bahia faz, não terceiriza atividades.

    ResponderExcluir