sábado, 23 de agosto de 2014

GVT se reúne com comunidade para revitalizar área verde

O que você achou? 
Ação faz parte do projeto "GVT Na Praça", realizado pela operadora francesa em parceria com o Instituto Elos.

Neste final de semana (23 e 24/08), moradores, funcionários voluntários da GVT, subprefeitura e apreciadores de ações populares colocarão a mão na massa para transformar uma praça no Tatuapé, zona leste de São Paulo, onde a empresa mantém escritório operacional.

Também conhecida como "Braúna", a praça Manoel Borges de Souza Nunes, na esquina das ruas Santa Lúcia e Bom Sucesso, mantém uma das poucas concentrações de árvores da região. O bairro faz parte da subprefeitura da Mocca, que conta com 8,4 m² de área verde por habitante, índice muito menor do que de outras regiões da cidade, como Santo Amaro, que conta com 63,53 m².


O processo de transformação do espaço, que durou três semanas e contou com dinâmicas de grupo envolvendo moradores, chega a sua etapa final com um mutirão popular neste sábado e domingo. Espera-se que cerca de 300 pessoas participem da ação nos dois dias de atividades.

"Nós trabalhamos para conectar pessoas por meio da tecnologia e queremos estimular a conexão genuína entre as pessoas que vivem na região para se apropriar da praça e torná-la um espaço de convivência agradável a todos", afirma a diretora de Sustentabilidade da GVT, Heloisa Genish.

As melhorias previstas estão na maquete produzida por um grupo de 50 representantes da comunidade. No mutirão serão construídos palco para shows, tobogã para crianças, rampa de escalada, espaço de estar, redário (ou cantinho da soneca), campinho de futebol, bicicletário e biblioteca. Além disso, os muros serão pintados e o chão ganhará uma mandala colorida. 

O Projeto

Já realizada na Vila Madalena e em Santo Amaro, o "GVT na Praça" é uma iniciativa que visa integrar a empresa e seus colaboradores à comunidade local além de dar uma contribuição que vai além da infraestrutura e serviços oferecidos pela operadora. A mobilização e organização das atividades são realizadas com base na metodologia do Instituto Elos, ONG parceira da empresa no projeto GVT na Praça, que busca modificar espaços urbanos de forma colaborativa com a comunidade.

Sempre que chega a uma localidade, a GVT constrói rede de fibra óptica nova para entregar os serviços aos clientes. Além da infraestrutura de rede de telecomunicações, mantém na cidade de São Paulo bases operacionais onde convivem mais de 600 funcionários das áreas administrativa, técnica e comercial. A mobilização em Tatuapé é a terceira de uma série de quatro ações que acontecem este ano, incluindo Santana, próxima região a receber o GVT na Praça.

Com informações de Maxpress.

Nenhum comentário:

Postar um comentário