segunda-feira, 16 de junho de 2014

BR Towers é comprada pela American Towers por R$ 2,18 bilhões

O que você achou? 
A BR Towers já havia feito negócios com as operadoras Oi e Vivo.


A GP Investments anunciou a venda do controle da BRTowers à americana American Tower Corporation, de Boston, que ficará com 100% da empresa brasileira de construção e compartilhamento de torres, num negócio de R$ 2,18 bilhões. Em fato relevante enviado ao mercado na noite de domingo, a GP Investments informou que o montante avalia sua participação de 41% na BR Towers em cerca US$ 250 milhões, gerando um retorno bruto de 2,8 vezes o capital investido na empresa.

Fundada por fundos da GP Investments em 2012, a BR Towers opera mais de 4.300 torres em todo o país, incluindo ativos que foram comprados das operadoras de telefonia Vivo e Oi. A aquisição pela American Tower engloba a totalidade das ações da BR Towers, incluindo as detidas por demais acionistas e por coinvestidores dos fundos da GP Investments.

O negócio também está sujeito a determinadas condições suspensivas, como a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), disse a GP no comunicado, acrescentando que o valor proposto de R$ 2,18 bilhões poderá ser ajustado em função da performance da BR Towers até o fechamento da transação.

O anúncio da GP é feito na sequência da venda, na semana passada, de sua fatia na empresa brasileira de gestão de frota Sascar à Michelin por cerca de US$ 260 milhões. Segundo a GP, a venda das participações na BR Towers e na Sascar vão gerar um impacto no valor patrimonial líquido (NAV) por ação de R$ 0,67 ante base registrada em 31 de março, após comissões, retenções e impostos aplicáveis às duas transações.

O negócios faz parte de um boom de transações de ativos no setor de telecomunicações no gigantesco mercado latino-americano, que pode levantar mais de US$ 4 bilhões. As empresas americanas de compartilhamento de torres apostam que os fornecedores brasileiros de sistemas sem fio vão precisar de uma capacidade maior frente ao aumento da demanda dos consumidores, que rapidamente expandem a procura por smartphones, assim como a necessidade de acesso à internet rápida.

Em outra potencial venda, o Grupo TorreSur, da Providence Equity Partners LLC, está trabalhando com o Credit Suisse Group para encontrar um comprador americano, afirmou uma outra fonte. Esse negócio pode movimentar cerca de US$ 2 bilhões.

Além disso, a TIM contratou o Morgan Stanley para a venda de suas torres próprias por US$ 1 bilhão, disse uma outra fonte no passado.

Com informações de O Globo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário