sábado, 10 de agosto de 2013

TIM reclama e Vivo não poderá mais chamar seu 4G de "4G Plus"

O que você achou? 
Executivos e responsáveis jurídicos da TIM se reuniram e decidiram ir até o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) para apresentar uma denúncia contra a Vivo. Os alvos das denúncias seriam propagandas que afirmam que os serviços de redes móveis 4G LTE da Vivo seriam diferentes dos prometidos por outras operadoras, sendo chamados de “4G Plus”.

A TIM estaria alegando que isso pode causar alguns problemas na identificação dos consumidores, que podem entender que há diferenças nas redes. Em defesa, a Vivo afirma que o nome “4G Plus” é apenas uma identificação comercial e que isso funciona da mesma maneira que o “4G Max” da operadora Claro. Mesmo assim, o Conar optou por sugerir a modificação.

Tanto a TIM quanto o Conar afirmam que o “Plus” deixa a entender que as velocidades oferecidas pelos planos da Vivo são maiores do que das outras operadoras, lembrando que a palavra “Plus” significa “Mais”, em inglês. O Conar pede para que as propagandas sobre o “4G Plus” sejam retiradas do ar em todas as mídias, com exceção de revistas que já estejam em circulação, pois o recolhimento seria inviável.

Vale dizer que o Conar é um órgão de regulamentação que não possui caráter legal. Ou seja, ele não pode aplicar multas às empresas que não atenderem a seus pedidos. Por outro lado, o “Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária” (que é composto por pessoas ligadas a agências, veículos, anunciantes e sociedade civil) nunca teve um pedido negado. A Vivo disse que irá recorrer da decisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário