15/07/2024

Ookla aponta se o 5G realmente melhorou a conexão móvel no Brasil

Levantamento realizado pelo Speedtest mostra se a tecnologia tem realmente melhorado a abertura de página eletrônica em relação ao 4G.

Será que o 5G está realmente cumprindo com sua promessa de entregar internet de alta velocidade e com baixa latência? É o que busca responder um levantamento realizado pelo Speedtest, da empresa de medições Ookla. Para isso, a empresa realizou uma pesquisa nos seguintes países: Brasil, Canadá, França, Índia, México, Nigéria, África do Sul, Espanha e Estados Unidos.

Imagem: Christoph Scholz/Flickr

O método que a Ookla usou foi o tempo em que leva para que uma página eletrônica (site) leva para ser carregada. Foram verificados a abertura de três serviços populares nesses países durante o primeiro trimestre de 2024.

Ter uma menor latência é uma das principais promessas do 5G, o que afeta a velocidade de carregamento de uma página. De acordo com o Speedtest Global Index TM, a média global para latência móvel foi de 27 milissegundos (0,027 segundos) e banda larga fixa de 9 ms (0,09 s) em maio de 2024.

De modo geral, o estudo aponta que a tecnologia cumpriu o que prometeu em relação a latência, tendo um carregamento de página mais rápido do que o 4G em todos os serviços dos países pesquisados. No entanto, ao fragmentar nos países estudados, a melhoria não foi a mesma em todos.

O Canadá foi o país com a velocidade de carregamento de página mais rápida acima de 5G em todos os serviços pesquisados, enquanto a África do Sul teve a velocidade de carregamento de página 5G mais lenta no Google e no YouTube. No entanto, o que nos interessa aqui é o Brasil.

Para o levantamento, foram considerados a abertura de páginas do Google, Facebook e YouTube. Os dados do Speedtest mostram que o 5G entregou uma velocidade de carregamento de página muito menor do que o 4G em todos os três serviços no Brasil durante o primeiro trimestre de 2024. O Google carregou 20% mais rápido em 5G do que 4G, o YouTube foi 25% mais rápido e o Facebook foi 30% mais rápido em 5G, conforme imagem abaixo:

A pesquisa completa com dados dos países estudados pode ser conferida no portal da Ookla.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários