Brasil tem a terceira rede móvel mais rápida da América Latina, diz Ookla

Estudo aponta que operadora com maior velocidade está muito à frente das rivais. Confira os dados.

Brasil tem a terceira rede móvel mais rápida da América Latina, diz Ookla

De acordo com um novo relatório divulgado pela empresa Ookla, o Brasil ficou em terceiro lugar no ranking de velocidade em redes móveis entre os maiores mercados da América Latina.

No primeiro trimestre de 2021, os brasileiros experimentam velocidades médias de 19,14 Mbps de download e 7,17 Mbps de upload, ficando atrás do México (23,06 Mbps de download/9,98 Mbps de upload) e Argentina (20,76 Mbps/6,94 Mbps).

No mundo, o país fica em 74º lugar em velocidade móvel, de acordo com os dados de abril de 2021 do Speedtest Global Index.

De acordo com o estudo, durante o primeiro trimestre de 2021, a Claro apresentou o melhor desempenho em redes móveis, com velocidade de download de 27,54 Mbps, muito a frente da Vivo (19,53 Mbps), TIM (14,88 Mbps) e Oi (10,93 Mbps).

VEJA TAMBÉM:

–> TIM tem o melhor desempenho em chamadas de vídeo, diz Opensignal

–> Anatel lança mapa interativo com a cobertura 3G e 4G em todo o país

–> Anatel fecha acordo com Opensignal, Bwtech e Ookla Speedtest

Velocidades médias de internet móvel para os principais provedores do Brasil

Em recente estudo da Tutela, a rede móvel da Claro também foi apontada como a operadora com melhor desempenho no país.

No recorte por estado, o Rio Grande do Sul tem a velocidade média de download mais rápida do país, alcançando 23,31 Mbps.

Em seguida aparecem Rio de Janeiro (21,10 Mbps), Distrito Federal (21,08 Mbps), São Paulo (21,00 Mbps), Paraná (20,64 Mbps), Roraima (20,51 Mbps) e Santa Catarina (20,42 Mbps).

O estado mais lento no Brasil foi a Paraíba, com 13,74 Mbps.

Entre as cidades com maior velocidade móvel estão São Paulo (22,81 Mbps de download), Rio de Janeiro (21,91 Mbps), Fortaleza (18,77 Mbps) e Salvador (17,59 Mbps).

Velocidades móveis médias nos principais mercados da América Latina

Banda larga fixa

Já na banda larga fixa, o Brasil fica em segundo lugar no ranking na América Latina, com velocidade média de download de 50,64 Mbps e upload de 26,37 Mbps, ficando atrás apenas do Chile, que apresenta 93,92 Mbps (download) e 30,72 Mbps (upload).

No índice global, o país ficou em 49º lugar, uma melhora de 69,2% em relação ao ano anterior, no qual o Brasil ficou em 56º.

A Vivo teve o melhor desempenho de banda larga fixa com 68,25 Mbps (download) e 52,72 Mbps (upload), assim como também apontou um estudo da nPerf.

A Claro foi a segunda colocada (60,54 Mbps de download/10,72 Mbps de upload) e a Oi a terceira (55,13 Mbps/43,43).

O Distrito Federal registrou a velocidade média de banda larga fixa mais rápida entre os estados brasileiros com 75,71 Mbps durante o primeiro trimestre de 2021. Roraima ficou em segundo (60,72 Mbps) e São Paulo em terceiro (57,48 Mbps).

A Ookla ressaltou no relatório que o Brasil está à beira de uma revolução na internet, por conta do leilão do 5G e os futuros investimentos na banda larga fixa.

“Apesar de vários desafios políticos, a Agência Nacional de Telecomunicações do Brasil (ou Anatel) está prestes a realizar um leilão de espectro 5G massivo que deve ocorrer no final de setembro ou outubro. Esse leilão visa permitir que as operadoras brasileiras aumentem significativamente presença e capacidade de cobertura e melhorem a experiência geral do usuário final”, afirmou a Ookla.

Velocidades médias de banda larga fixa nos principais mercados da América Latina

Com informações de Ookla.

About Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 8 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
3 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários