23/06/2024

Organizações sociais recebem computadores por meio do Governo Federal

Doação feita pelo MCom em parceria com o Instituto Gustavo Hessel visa melhorar oferta de serviços a grupos em situação de vulnerável.

O Ministério das Comunicações, em parceria com o Instituto Gustavo Hessel, doou 30 computadores a dois Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e a um instituto no Pará. Os beneficiados foram o CRAS – Complexo VI, CRAS Santana do Aurá e o Instituto Raimundo Farah.

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, destacou que a doação é crucial para garantir acesso a serviços sociais e promover a inclusão digital de famílias carentes, melhorando a infraestrutura e a qualidade do serviço público.

“Essa doação é importante para garantir acesso a serviços sociais e para promover a inclusão digital de famílias pobres. Para que um CRAS ou instituto faça seu trabalho, ele também precisa de infraestrutura. Com isso, teremos mais pessoas atendidas e um serviço público de melhor qualidade”.

Os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do Complexo VI e de Santana do Aurá oferecem serviços essenciais como o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). Nesses centros, os cidadãos recebem orientações sobre benefícios assistenciais e podem se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, facilitando o acesso a diversas políticas públicas.

O Instituto Raimundo Farah, por sua vez, é uma entidade sem fins lucrativos que presta serviços de assistência social com foco em ações educativas, esportivas e cursos profissionalizantes. Esses programas são voltados para capacitar indivíduos e facilitar seu acesso ao mercado de trabalho, promovendo a inclusão e o desenvolvimento social.

O programa Computadores para Inclusão é uma iniciativa do Governo Federal, gerenciada pelo Ministério das Comunicações, com o objetivo de disponibilizar computadores para estudantes, especialmente jovens em situação de vulnerabilidade social.

Esses computadores são provenientes de instituições e empresas públicas que não podem mais utilizá-los devido à obsolescência ou danos. Em vez de descartá-los, esses equipamentos são enviados para Centros de Recondicionamento de Computadores (CRCs), onde passam por um processo de preparação para serem reutilizados.

Até o momento, o programa já doou 40 mil computadores, distribuídos em 2,6 mil Pontos de Inclusão Digital localizados em 805 municípios em todo o Brasil. Além disso, mais de 150 cursos foram oferecidos através desses Pontos de Inclusão Digital, capacitando mais de 36,4 mil alunos para lidar com as demandas da era digital. Segundo o Mcom, essa iniciativa não apenas reduz o descarte de equipamentos eletrônicos, mas também promove a inclusão digital e oferece oportunidades de formação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários