13/05/2024

Mais da metade dos brasileiros aprovam o ‘Celular Seguro’, diz estudo

Pesquisa mostrou um alto número de aprovação por parte da população brasileira em relação ao aplicativo "Celular Seguro".

O aplicativo Celular Seguro, desenvolvido pelo governo federal e disponível para os sistemas operacionais Android e iOS, obteve uma taxa de aprovação significativa no Brasil, com 73% de aceitação entre os entrevistados que possuíam conhecimento sobre o programa.

Esses dados foram revelados por uma pesquisa conduzida pelo Radar Febraban durante os dias 17 e 22 de abril, envolvendo 2 mil participantes de todas as regiões do país, por meio do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE).

Ao analisar a distribuição geográfica, observa-se que a região Nordeste apresenta a maior aprovação, atingindo 80%. Em seguida, o Sudeste aparece com 71%, seguido pelo Centro-Oeste com 70%. Nas regiões Sul e Norte, a aprovação é de 68% e 65%, respectivamente. Essa variação regional pode indicar diferentes níveis de conscientização, uso ou satisfação com o aplicativo em diferentes partes do país.

O Celular Seguro, um aplicativo desenvolvido com o propósito de prevenir roubos e furtos de dispositivos móveis, está ganhando uma crescente aceitação no Brasil. Segundo dados recentes, a adesão geral ao aplicativo aumentou ligeiramente de 52% para 53% entre os brasileiros, conforme comparado com o último estudo publicado em fevereiro deste ano.

É interessante notar que a adesão ao Celular Seguro é particularmente alta entre dois grupos específicos: aqueles com nível superior de educação e aqueles com uma renda mensal superior a cinco salários mínimos. Cerca de 67% das pessoas com nível superior e 64% daqueles que ganham acima de cinco salários mínimos estão utilizando o aplicativo.

Em relação à conscientização sobre o programa, houve uma pequena variação entre os meses de fevereiro e abril. O número de pessoas que tomaram conhecimento sobre o Celular Seguro aumentou de 57% para 58%, enquanto aqueles que desconhecem o aplicativo diminuíram de 41% para 40% no mesmo período. É importante observar que uma parcela de 2% das pessoas não respondeu ou não tem conhecimento sobre o aplicativo.

O serviço de Celular Seguro é amplamente reconhecido e bem recebido em todas as categorias sociodemográficas. No entanto, há grupos específicos que demonstram maior desinteresse, caracterizado pelo não envolvimento atual ou intenção futura de participação. Estes grupos incluem pessoas com 60 anos de idade ou mais, com uma taxa de desinteresse de 37%; aqueles que possuem apenas educação até o ensino fundamental, com 35% de desinteresse; indivíduos com renda dentro da faixa de até 2 salários-mínimos, apresentando uma taxa de desinteresse de 34%; e residentes da região Norte do país, com 37% de desinteresse.

Esses dados oferecem insights importantes sobre as tendências de aceitação do Celular Seguro, destacando áreas específicas onde pode haver oportunidades de melhoria na comunicação ou adaptação do serviço para atender melhor esses segmentos da população.

O programa, desenvolvido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, tem como objetivo principal bloquear dispositivos móveis em caso de furto ou roubo. Lançado pelo governo federal em meados de dezembro de 2023, o aplicativo rapidamente se tornou o mais popular no Brasil, alcançando o maior número de downloads nas lojas App Store e Google Play nos primeiros dois dias de operação, segundo o Mobile Time.

No dia de seu lançamento oficial, em 20 de dezembro de 2023, o aplicativo registrou um total de 221 mil downloads, superando outros aplicativos populares como Instagram (167 mil), Mercado Livre (121 mil), Gov.br (119 mil), TikTok (109 mil), WhatsApp (99 mil) e Nubank (93 mil), e ocupando a posição de liderança na soma dos downloads das duas principais lojas de aplicativos.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários