18/05/2024

Custos com o 5G causam queda no lucro líquido da Brisanet no 1T24

Segundo balanço da empresa, no primeiro trimestre do ano, o lucro líquido foi de R$ 20,1 milhões, perante R$ 25,2 milhões no 1T23.

Nesta quarta-feira (15), a Brisanet divulgou seu balanço financeiro referente ao primeiro trimestre do ano, onde reportou um lucro líquido de R$ 20,1 milhões, o que representa um recuo de 20,1% em relação ao mesmo período do ano passado, que foi de R$ 25,2 milhões. Essa redução é reflexo dos investimentos e desafios que o provedor enfrenta para expandir suas operações móveis.

O Ebtida, lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês, foi de R$ 141,3 milhões, avançando 1,4% na comparação anual. No entanto, a margem ajustada caiu 5,5 pontos, passando de 47,7% do primeiro trimestre de 2023 para 42,2% no primeiro trimestre de 2024.

De acordo com a Brisanet, “os custos e despesas associados ao segmento móvel” afetou os indicadores financeiros, mas a empresa espera que “esses investimentos se traduzam em crescimento sustentável a longo prazo, à medida que a base de clientes continua a expandir”.

“Parte dos custos de operação são fixos e serão diluídos com o aumento gradativo da base de clientes”, afirma a operadora.

A receita líquida consolidada da telecom somou R$ 334,4 milhões no trimestre, uma alta de 14,4% no comparativo anual. O crescimento foi impulsionado pelo aumento da base de assinantes e pela expansão significativa das receitas B2B. 32,2 mil clientes foram adicionados à base fixa no trimestre. A receita bruta do serviço de banda larga foi de R$ 309,3 milhões no B2C, crescimento de 12,4%, enquanto que no B2B, foi uma alta de 26,6%, somando R$ 29,9 milhões entre janeiro e março.

Serviço móvel e internet fixa

Segundo o balanço, a empresa terminou o trimestre com cerca de 55 mil clientes de telefonia móvel. Embora não faça parte do balanço em questão, a telecom adiantou que em abril adicionou mais 23 mil usuários, totalizando uma base de 78 mil clientes.

O serviço 4G e 5G da Brasinet está disponível em 98 cidades, cobrindo cerca de 6 milhões de pessoas. “Seguindo o modelo de crescimento orgânico, que consideramos ser o mais eficaz, seguimos focados em expandir nossas operações e ativos para atender à demanda futura”, diz a Brisanet.

“Isso implica um aumento inicial nos custos e despesas. Uma parte significativa destes é de natureza fixa e à medida que conquistamos novos clientes e expandimos nossa base de receita, conseguimos gradualmente capitalizar essa alavancagem operacional”, complementa a empresa a respeito do serviço celular.

No fixo, a base de banda larga somou 1,324 milhão de clientes, mas atualmente está 1,333 milhão, após ter ganhado mais 9,1 milhões de assinantes em abril. O total de home passeds (casas passadas, isto é, residências que podem contratar o serviço) chegou a 7,021 milhão, crescimento anual de 8,7%.

Atualmente, a Brisanet conta com mais de 40 mil km de infraestrutura de backbone, mais de 280 data centers e mais de 77 mil km de cabos de FTTH (fibra até a casa). O serviço está presente em 158 cidades do Nordeste.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários