19/05/2024

RuralMAX levará conectividade para comunidades rurais de Alagoas

Neger Telecom vai doar quatro dispositivos que são capazes de captar redes móveis em regiões que possuem sinal baixou ou instável.

A Neger Telecom vai levar conectividade para quatro comunidades rurais do interior de Alagoas, permitindo que que famílias de produtores rurais tenham, pela primeira vez, acesso à internet. A empresa vai doar quatro equipamentos RuralMAX que, mesmo em regiões de sinal instável, é capaz de captar sinal das redes celulares.

Foto: ConectarAgro

A iniciativa é parte do projeto RuralMAX 5G Pro que busca levar conectividade em banda larga e internet das coisas (IoT) de baixo custo para áreas rurais. Os equipamentos vão possibilitar que essas comunidades ampliem suas atividades e tenham a possibilidade de buscar por capacitação e ensino online.

O RuralMAX incorpora internamente em um único equipamento diversos dispositivos como antena, amplificador de sinal, modem e roteador, e é capaz de captar velocidades de até 300 Mbps e conexão à Internet para as mais diversas aplicações em áreas rurais, com Wi-Fi IEEE 802.11b/g/n integrado. Os equipamentos foram projetados para atender às demandas de usabilidade específicas das comunidades rurais.

João Pedro dos Santos Verçosa, pesquisador da empresa, explicou que, com o RuralMAX, as famílias de produtores rurais que vivem em locais muito remotos e carentes poderão não só captar novos compradores – geralmente, as vendas são restritas a um único intermediário ou feira local, como também poderão aprender técnicas de produção agrícola, de vendas, e ter acesso à educação online.

Os grupos que serão contemplados pelo projeto são cooperativistas, assentados do Movimento Sem Terra, indígenas e pequenos produtores familiares. Dois dos quipamento doados pela Neger Telecom vão atender 35 famílias que produzem frutas e hortaliças no assentamento do Movimento Sem Terra (MST) no município de Messias, a 40 quilômetros da cidade capital, em Maceió.

No agreste alagoano, a 100 km de Maceió, chamado Tanque D’Arca, os produtores de leite também serão beneficiados. Atualmente as famílias vendem seus produtos para um único intermediário. Por causa da falta de infraestrutura, é necessário se deslocar para lugares afastados da comunidade para encontrar uma área de cobertura.

Outro ponto do projeto é a aldeia indígena Kariri Xocó, no município de Aldeia Real do Colégio, na região do baixo São Francisco, a 172 km de Maceió. O quarto local do projeto de implantação do Rural Max 5G Pro é a Cooperativa dos Agricultores Qualificados (Copaq), em Matriz de Camaragibe, a 75 km de Maceió.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários