Anatel e Receita apreendem cerca de R$ 300 mil em celulares no Mercado Cinza

Batizada de ‘Depois da Folia’, a operação é uma das primeiras grandes atividades do Plano de Ação de Combate à Pirataria da agência.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em conjunto com a Receita Federal do Brasil da 7ª Região Fiscal (RJ/ES) apreenderam cerca de 200 aparelhos de celular no mercado cinza, no centro de distribuição e nas lojas da Casa e Video, uma empresa varejista local, na cidade do Rio de Janeiro, na quinta-feira (03). A operação batizada de “Depois da Folia” apreendeu smartphones que não são homologados, com estimativa em R$ 300 mil.

Além dos aparelhos apreendidos, a fiscalização solicitou que a empresa retirasse todos os anúncios de produtos irregulares das plataformas digitais, assim como realizar o recolhimento de produtos das demais lojas que não foram “visitados” durante a operação. Ações como essas fazem parte das primeiras grandes atividades do Plano de Ação de Combate à Pirataria (PACP) da Anatel realizadas neste ano.

Diversas marcas fabricantes de aparelhos de celulares têm reportado à Anatel um aumento quantitativo de celulares irregulares no mercado, que são importados e comercializados sem a devida aprovação do órgão, cujo produtos estão sem a anuência dos detentores de homologação dos produtos.

O comércio de produtos que não são homologados pela Anatel é chamado de Mercado Cinza, uma vez que para que sejam comercializados no Brasil precisam passar por uma análise da agência que aprovará ou não a venda do mesmo. Sem essa anuência, o produto é considerado pirata, irregular e ilegal.

Nessas situações, os aparelhos celulares importados, geralmente, são originais de fábricas, mas possuem configurações técnicas próprias para a realidade de outros países.

LEIA TAMBÉM:

–> Anatel determina que empresas de telecom ampliem o ‘Não Me Perturbe’

–> Oi Móvel: operadoras pedem agilidade da Anatel para resolver o caso

–> Vivo assina Termo de Ajustamento de Conduta junto à Anatel

A Anatel sempre alerta os consumidores para ficarem atentos ao adquirir um aparelho ou qualquer outro produto novo. É importante observar, além de pesquisar a credibilidade da marca no mercado, o preço, uma vez que grande parte desses produtos são comercializados em plataformas digitais.

Vale ressaltar também que normalmente esses produtos são comercializados com valores mais abaixo do mercado para atrair o consumidor, mas não são aprovados para o comércio dentro do país. Algo que é um risco, já que o processo de homologação da Anatel é testar a segurança no uso do aparelho, garantindo proteção ao cliente final.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore. E-mail para contato: [email protected]
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x