19/06/2024

Elon Musk processa OpenAI por ‘abandono de missão’; entenda

Co-fundador da OpenAI, Elon Musk afirma que a empresa está se perdendo dos propósitos iniciais do projeto com o ChatGPT.

Elon Musk entrou com um processo contra a OpenAI, a organização por trás do ChatGPT, e seu CEO Sam Altman, juntamente com outros envolvidos, argumentando que eles se desviaram do objetivo original da empresa de desenvolver inteligência artificial para o benefício da humanidade, em vez de buscar lucro.

Justiça

O processo, que foi iniciado na quinta-feira (29), alega que Altman e o co-fundador da OpenAI, Greg Brockman, abordaram inicialmente Musk com a proposta de criar uma empresa de inteligência artificial de código aberto e sem fins lucrativos.

No processo movido em San Francisco, nos Estados Unidos, os advogados de Elon Musk argumentaram que a empresa apoiada pela Microsoft, a OpenAI, violou um contrato ao priorizar lucros em detrimento das cláusulas acordadas. Eles especificamente apontaram que a OpenAI manteve em sigilo completo o desenvolvimento e design do GPT-4, seu modelo de inteligência artificial mais avançado.

Elon Musk, co-fundador da OpenAI em 2015, mas que renunciou ao conselho em 2018, não hesitou em tomar medidas legais para defender os interesses contratuais. Musk, conhecido também por ser o CEO da Tesla, fabricante de veículos elétricos, e da SpaceX, empresa de exploração espacial, é uma figura central nesse contexto. Além disso, ele adquiriu o Twitter, agora renomeado para “X”, por uma quantia de US$ 44 bilhões em outubro de 2022.

Até o momento da notificação, tanto a OpenAI quanto a Microsoft, assim como Elon Musk, não haviam respondido aos pedidos de comentário da Reuters, deixando o caso em um ponto de incerteza quanto às alegações e possíveis desdobramentos legais.

No ano passado, o co-fundador da OpenAI, Sam Altman, foi despedido pelo antigo conselho de administração da empresa. Este conselho declarou que a ação foi tomada com o objetivo de proteger e promover a missão da OpenAI, que é desenvolver inteligência artificial (IA) com foco nos benefícios para a humanidade. A demissão de Altman gerou repercussões, já que ele é uma figura de destaque no campo da tecnologia e empreendedorismo.

No entanto, poucos dias após sua demissão, Altman retornou à OpenAI, mas desta vez com um novo conselho de administração. Esse movimento sugere mudanças significativas dentro da empresa, indicando que houve discordâncias ou conflitos de interesse entre Altman e o antigo conselho.

Recentemente, houve relatos de que a OpenAI está planejando expandir e diversificar seu conselho de administração. Segundo informações divulgadas pelo jornal Washington Post, a empresa tem a intenção de nomear vários novos membros para o conselho no próximo mês de março.

O ChatGPT da OpenAI se tornou o aplicativo de software de crescimento mais rápido em apenas seis meses após o seu lançamento em novembro de 2022. Isso estimulou concorrentes como a Microsoft e a Alphabet, além de várias startups, a desenvolverem seus próprios chatbots. O ChatGPT foi adotado por empresas para diversas tarefas, como resumir documentos e escrever código de computador, desencadeando uma corrida entre as grandes empresas de tecnologia para lançar suas próprias soluções baseadas em IA generativa.

ViaCNN
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários