21/02/2024

Ucrânia diz que tropas russas usaram internet da Starlink; Elon Musk rebate

Segundo as autoridades, os terminais da Starlink foram usados por integrantes da 83ª Brigada de Assalto Aéreo da Rússia; entenda o caso.

Neste domingo (11), a Inteligência Militar da Ucrânia afirmou que as tropas russas estavam usando o sistema de internet via satélite da Starlink perto da linha de frente em partes ocupadas do país ucraniano, divulgando o que disse ser uma interceptação de uma conversa entre dois soldados russos como prova. A alegação foi feita no aplicativo de mensagens Telegram, onde a agência postou um breve clipe de áudio da conversa.

Segundo as autoridades da Ucrânia, os terminais de internet da Starlink foram usados por integrantes da 83ª Brigada de Assalto Aéreo da Rússia, que atualmente mantém disputas nas cidades ucranianas de Klishchiivka e Andriivka, na região de Donestsk. A agência de inteligência da Ucrânia chegou a essa conclusão após interceptar uma comunicação entre dois soldados que estavam configurando a internet via satélite.

O serviço fornecido pela Starlink passou a ser disponibilizado em fevereiro de 2022, logo após a invasão russa à Ucrânia, como forma de manter a comunicação entre autoridades e campos de batalha sem depender de sinais de celular ou rádio, que são mais fáceis de interceptar.

Em resposta, a SpaceX afirmou que não faz negócios com o governo ou o exército russo. “Foram registrados casos de uso russo de dispositivos doados. Está começando a assumir uma natureza sistêmica“, disse Andriy Yusov, porta-voz da Direção Principal de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia.

A empresa também falou que o serviço não funciona na Rússia, mas não disse se podia ser usado nas partes ocupadas pelas tropas russas nas partes da Ucrânia. “A SpaceX não faz nenhum tipo de negócio com o governo russo ou com seus militares”, afirmou o comunicado. “A Starlink não está ativa na Rússia, o que significa que o serviço não funcionará naquele país.”

“Se a SpaceX obtiver conhecimento de que um terminal Starlink está sendo usado por uma parte sancionada ou não autorizada, investigaremos a reclamação e tomaremos medidas para desativar o terminal, se confirmado”, disse a empresa de Musk.

Não é possível adquirir os sistemas da Starlink na Rússia, mas de acordo com a mídia ucraniana, as forças russas têm adquirido os equipamentos em outros países e levando para dentro do país.

O que Elon Musk diz?

O bilionário rebateu as acusações da Ucrânia e disse que as alegações são “categoricamente falsas“. “Até onde sabemos, nenhum Starlink foi vendido direta ou indiretamente para a Rússia”.

“Várias notícias falsas afirmam que a SpaceX está vendendo terminais Starlink para a Rússia. Isto é categoricamente falso. Até onde sabemos, nenhum Starlink foi vendido direta ou indiretamente para a Rússia”, disse Musk.

ViaG1
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários