21/02/2024

Datora se diz interessada em espectro de 700 MHz renunciado pela Winity

Segundo a empresa, depois da decisão da Anatel de oferecer para as próximas da fila, vai considerar aceitar a oferta, caso seja possível.

Na semana passada, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) homologou o pedido de renúncia da Winity pela faixa de 700 MHz adquirido no leilão do 5G em 2021. Com isso, uma das alternativas estudadas pela agência é oferecer o espectro para as empresas (Datora e Highline) que participaram da licitação, mas não conseguiram arrematar a frequência. E tudo indica que esse será o caminho.

Acontece que a VDF (associada à Datora) mostrou-se interessada em explorar a faixa de 700 MHz, pois acredita que o espectro é a melhor delas para a sua estratégia de conectividade. Com isso, se for possível, vai considerar a oferta da Anatel.

Entretanto, a NK 108 (associada à Highline) também pode entrar na briga, se quiser, e ainda ganhar, uma vez que também tentou arrematar o espectro com uma oferta de 333 milhões, valor superior ao lance da Datora que foi de R$ 318 milhões.

Em comunicado, ao Mobile Time, a Datora explicou que “Após mais de dois anos, a Datora segue interessada no que entendemos ser a melhor frequência para o objetivo de conectar todos os brasileiros bem como todas as coisas. Assim que vimos a decisão da Anatel, voltamos a reavaliar o negócio”.

Nada é certo ainda. Mas se uma das empresas ficar com a licença de exploração da faixa, o tempo de exploração da faixa será o mesmo, 20 anos com possibilidade de renovação para mais 20 anos, a contar a partir da assinatura do novo compromisso, de acordo com Carlos Baigorri, presidente da Anatel.

Os compromissos que a empresa deverá assumir também serão os mesmos, que é a oferta de 4G em 625 localidades não sedes de municípios e conectar 2.349 trechos de rodovias, ou 35.784 Km. De acordo com o cronograma imposto pelo leilão de 5G, a Winity deveria avançar o LTE em 40% das cidades e 10% (119) dos trechos de rodovia até 31 de dezembro de 2023, mas a nova companhia deverá ganhar novos prazos.

Enquanto não tiver nada decidido nesse processo, a faixa de 700 MHz foi oferecida pela Anatel para uso secundário, com preferência para as Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs) com licença de operação móvel. Por terem participado do leilão, Brisanet, iez!, Ligga e Unifique terão prioridade por 120 dias. Depois, o espectro poderá ser pleiteado pelas grandes operadoras.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários