05/04/2024

5G representará mais da metade das conexões móveis até 2029, segundo a GSMA

Tecnologia é a geração de internet móvel que teve a implementação mais rápida até o momento, com mais de 1 bilhão de conexões em 2022.

Durante o Mobile World Congress 2024 (MWC), que acontece em Barcelona, na Espanha, a GSMA, a associação global das operadoras móveis, apresentou um relatório que aponta que as conexões na rede 5G deverão representar cerca da metade (51%) das conexões móveis até 2029, aumentando para 56% até o final da década, em 2030. Ou seja, a quinta geração de internet móvel será a tecnologia de conectividade dominante.

Segundo a associação, o 5G é a geração que teve a implementação mais rápida até o momento, ultrapassando 1 bilhão de conexões já no final de 2022, aumentando para 1,6 mil milhões de conexões no final de 2023 e 5,5 mil milhões em 2030.

Em janeiro deste ano, a tecnologia já havia sido lançada comercialmente por 261 operadoras de 101 países, sendo que mais de 90 operadores de 64 mercados comprometeram-se com a implementação. Dos 261 serviços comerciais 5G disponíveis, 47 adotaram rede de 5G autônomo (standalone, usado pelas empresas brasileiras) e mais 89 planejam implantar a tecnologia no curto prazo.

O crescimento do 5G standalone e o melhor suporte para redes privadas e dedicadas deverão resultar em um grande número de dispositivos conectados, e ajudarão a concretizar a visão global da Internet das Coisas (IoT) para empresas.

Atualmente, conforme os dados da GSMA, as grandes companhias contam com 10,7 mil milhões de conexões IoT, contra 10,5 bilhões de consumidores. Espera-se que continue crescendo, e até 2030, as ligações empresariais mais do que duplicando para 38,5 mil milhões e os edifícios inteligentes e a produção inteligente representando 34% e 16%. % do total de conexões empresariais, respectivamente.

“Oportunidades estão aparecendo agora em áreas como monetização de API e 5G RedCap para IoT empresarial – todas suportadas por redes como 5G avançado e 5G standalone. O 5G standalone traz para casa a promessa inicial do 5G, especialmente onde podem ser atendidas capacidades de fatiamento, baixa latência e massivas IoT vinculadas às necessidades de serviços empresariais. O 5G avançado apenas estenderá isso ainda mais”, afirma Peter Jarich, chefe da GSMA Intelligence, em nota.

A GSMA também espera que dentro de um ano, mais da metade das operadoras esperam começar a implantar o 5G-Advanced com 3GPP Release 18, impulsionadas por casos de uso prioritários, como serviços multitransmissão 5G e suporte de baixo custo em IoT. O chamado de 5.5G irá impulsionar novas funcionalidades para as redes 5G, visando melhorias como eficiência espectral, capacidade, velocidade e latência – seja um novo marco na entrega de IoT, catalisando investimentos ao longo de 2024 e 2025.

A associação prevê um aumento de quatro vezes no tráfego de dados móveis entre agora e 2030, com as expansões na cobertura e capacidade 5G desempenhando um papel proeminente, mostrando a importância de investimentos contínuos em infraestrutura. Prevê-se que o tráfego global mensal de dados móveis por conexão crescerá de 12,8 GB em 2023 para 47,9 GB em 2030.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários