21/02/2024

Inovação em cidades inteligentes é destaque da 23ª edição do Futurecom

Apresentação do Drone RQ-17 ION e avanços tecnológicos impulsionam discussões sobre Inovação e transformação digital no Futurecom.

No segundo dia da 23ª edição do Futurecom, um evento voltado para discussões sobre inovação em tecnologia, houve um destaque especial para as oportunidades de inovação nas cidades inteligentes. Isso ocorreu na quarta-feira, dia 4 de outubro.

5G

Uma das principais novidades apresentadas durante o evento foi o drone RQ-17 ION, desenvolvido pela Jetwind em colaboração com a LabRetiail. Este drone possui uma ampla gama de aplicações, com destaque para sua utilização na área da saúde.

O RQ-17 ION possui uma impressionante capacidade de carga de até 10 quilos e é capaz de realizar voos automatizados de até 100 quilômetros de distância. Essa capacidade de transporte emergencial é particularmente relevante no contexto da área da saúde, onde pode ser empregado em várias situações críticas. Por exemplo, o drone pode ser utilizado para transportar órgãos para transplante, bolsas de sangue ou entregar vacinas e medicamentos em locais remotos.

O uso desse drone oferece diversas vantagens em relação a métodos tradicionais, como o transporte por helicóptero. Primeiramente, o custo operacional é reduzido, tornando-o uma opção mais acessível para serviços de saúde e logística em áreas remotas. Além disso, a logística envolvida no uso do drone é mais simplificada, o que permite uma resposta mais rápida e eficaz em situações de emergência.

Entre as inovações destacadas no evento, merece destaque o emprego das tecnologias 5G e da computação em nuvem na gestão e operação de veículos autônomos, com aplicações diversas que abrangem logística e entregas, além de outras oportunidades promissoras.

Alexandre Gomes, diretor de Marketing da Embratel, durante uma exposição. Ele enfatizou que embora esteja no começo, já é possível explorar uma variedade de avanços tecnológicos notáveis. O veículo autônomo, por exemplo, que foi apresentado por Alexandre, está conectado a uma rede privativa, o que significa que ele pode receber e enviar dados em tempo real, proporcionando uma experiência de condução mais segura e eficiente.

“Nós estamos no início de uma jornada. É a pontinha do iceberg, mas nós já conseguimos experimentar muita coisa. Temos um aparato de soluções em prática aqui dentro. Por exemplo, uma cidade inteligente com um veiculo autônomo e uma sinalização automática, uma semaforização”.

Gomes afirmou também que a companhia dispõe de uma segunda aplicação na área da medicina remota, tudo com base em redes privadas e soluções de redes privadas em funcionamento efetivo. Estas capacidades já estão disponíveis, e estamos presenciando uma série de desenvolvimentos significativos.

Um estudo realizado pela IDC, encomendado pela DocuSign, revela que 49% das empresas acreditam que a adoção de produtos e serviços digitais impulsionará sua receita nos próximos anos.

A pesquisa foi divulgada durante a 23ª edição do FutureCom, o maior evento da América Latina voltado para tecnologia, telecomunicações e inovação. O evento conta com a participação de mais de 250 marcas expositoras e 800 palestrantes.

Durante as palestras, foram debatidas questões como a transição para a conectividade nas empresas e nas cidades, a monetização do 5G empresarial e a inclusão do cidadão como foco dos serviços digitais públicos.

Sob o lema “Conectando as Interações – a era da interação entre dados, indivíduos e negócios interconectados”, a 23ª edição do FutureCom se encerrará na quinta-feira (5).

ViaCNN
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários